Cotidiano de catadores de recicláveis é tema de exposição fotográfica no MuMA

O fotógrafo Ari Baiense inaugura nesta quinta-feira (5) a exposição “Mutirão”, resultado de mais de uma década de registros de um grupo de catadores de materiais recicláveis em Curitiba. O evento acontece no Museu Municipal de Arte (MuMA), às 18h, com entrada franca.

A exibição permanece no MuMA até dia 15 de março. Em seguida, percorrerá as Ruas da Cidadania de Curitiba. A primeira parada será na Rua da Cidadania da Matriz, onde fica do dia 16 de março a 16 de abril.

Quem quiser levar a arte para casa, poderá adquirir, no evento, o livro com as fotografias da mostra e depoimentos dos catadores da Associação Mutirão, um coletivo gerenciado pelos próprios trabalhadores e criado com o objetivo de proporcionar melhor qualidade de vida aos catadores de recicláveis. O fotolivro também está à venda no site do fotógrafo (www.aribaiense.com) e na Escola Portfolio de Fotografia.

Escrito em português e inglês, o livro foi viabilizado por financiamento coletivo e contou com a colaboração do jornalista e professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) José Carlos Fernandes; de alunas do curso de jornalismo da UFPR, integrantes do Núcleo de Comunicação e Educação Popular (Ncep); do artista plástico Vinicius Barajas, do designer gráfico Renato Bedore e do escritor, tradutor e professor Fábio Fernandes. A renda obtida com as vendas será revertida para a continuidade de um projeto de segurança alimentar com a comunidade, em parceria com a ONG Casa da Videira.

Serviço:

Exposição fotográfica “Mutirão”, de Ari Baiense
Local: Centro de Arte Digital – Museu Municipal de Arte (MuMA) – Portão Cultural (Av. República Argentina, 3430)
Abertura: 5 de março de 2020 (quinta-feira), às 18h
Datas e horários: até 15 de março, de terça-feira a domingo, das 10h às 19h
Entrada franca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *