Natal: presentes bacanas e baratos para crianças de 2 anos

Estamos pertinho do Natal. E estamos num ano atípico. Há uma grave crise econômica, uma pandemia e ainda há quase um ano as crianças estão fora da escola.

Comemorar o Natal tem sido um alívio importante no estresse que estamos vivendo. Especialmente para quem tem crianças em casa. Mas como comemorar sem gastar muito, mas ao mesmo tempo manter a magia dos presentes embaixo da árvore?

Pois na minha experiência de mãe de três crianças sinto que me preparei para a função (não remunerada) de ombusdman de brinquedo. Já gastei muito em brinquedo decepcionante, encontrei achados maravilhoso, já vi brinquedo virar caquinho em pouco mais de uma hora.

Agora vou colocar todo esse conhecimento adquirido a sua disposição (aviso: o Plural pode receber comissão caso você adquira algo a partir dos links desse texto). Começarei com crianças de dois anos, essa idade que é puro movimento. Também é quando coisas simples são muito mais atraentes que traquitanas complexas.

Música e instrumentos musicais

Minha primeira sugestão são instrumentos musicais simples. Tem para todos os gostos. Para esta idade, instrumentos de percussão como maracas, pandeiros, agogô são ótimos. Há versões próprias para crianças, como a maraca da Carlu Brinquedos acima, que custa R$ 21,75. O agogô da mesma marca sai por R$ 15,00.

Se a ideia é não dar coisas, e sim experiências, um crédito para aplicativos como Spotify, Deezer pode ser um ótimo presente para as crianças e para os pais das crianças.

Atividades ao ar livre

Se você é uma pessoa que tem a sorte de ter um espaço externo em casa, uma boa opção é investir num brinquedo para deixar ao ar livre. Há opções caras, mas indico algo bem simples: um balanço.

A opção abaixo você encontra também em lojas de descontos. É bem simples, mas segura para bebês maiores (que não precisam ser presos na cadeira para ficar). Para instalar, sugiro comprar também mais um pouco de corda de nylon para carga, dessas que encontramos em material de construção.

Outra opção é a rede de balanço. Aqui em casa temos uma de nylon como a abaixo, que é própria para camping. Ela tem a vantagem de ser fácil de lavar (dá para por na máquina) e secar rápido. Aqui nós prendemos ela num único ponto no teto, a transformando numa cadeira de balanço.

As crianças simplesmente amam ficar abraçadas pela rede. Agrada até meu filho mais velho, que irá fazer oito anos. Só lembre que com crianças menores a rede precisa ser usada sempre com a supervisão de um adulto.

Balanços desse tipo são inclusive indicados para crianças com sensibilidade sensorial, uma vez que a rede vira uma espécie de casulo.

Na minha lista para crianças maiores vou inclusive sugerir uma opção Faça você mesmo de balanço. É uma experiência bacana fazer algo com as crianças e para as crianças.

Desenhar e pintar

Aos dois anos a criança não é lá muito coordenada, mas já começa a gostar de pintar e desenhar (uso o verbo aqui com um bocado de licença poética). Depois de muita tentativa e erro, cheguei ao kit ideal para a idade: papel comum e lápis de cor.

E uns potes de tinta guache para quando o adulto responsável está disposto a fazer (e depois arrumar a) bagunça. Ao invés dos potes pequenos, é melhor comprar três ou quatro potes maiores, e na hora da brincadeira colocar um pouco de tinta de cada cor num prato descartável.

Para atividades com tinta, o ideal é usar papel kraft. Investir num rolo de papel kraft é outra ideal interessante. Dura muito e é ótimo para todo tipo de atividade artística. Além disso ele aguenta bem a tinta sem romper, protegendo o chão.

Por que não giz de cera? A maioria dos estojos de 12 cores, mesmo os Jumbo, mais grossos, quebram facilmente. Especialmente porque crianças de 2 anos adoram testar a velha lei da gravidade.

Também não gosto muito de canetinhas porque, na realidade, vira chupeta, as tampas se perdem e acaba tudo indo pro lixo rápido.

Mas uma opção bacana que encontrei, muito embora mais caro que o giz e as canetinhas, são os kits de giz retrátil. Infelizmente tem tampa também. Mas a durabilidade é boa, as cores são chamativas e é um pouco como pintar. Aqui em casa testamos esse modelo da TRIS:

rocfreitas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo