O mundo Silvestre de Wagner Willian

A floresta pode ser sempre um território dúbio aos humanos. Enquanto traz diversas sensações de desespero e um lado até desolador, pode ser quase um abraço a quem sente-se solitário, imaginando a quantidade de espécies por ali. Da mesma forma, a natureza pode buscar o pior e o melhor da espécie, causando sempre uma curiosidade de vivência por parte dos seres racionais aqui presentes.

Em busca de entender através de preceitos filosóficos sobre quem somos em torno desse espaço, Wagner Willian realiza seu mais novo trabalho, “Silvestre”. Na história, um caçador anda por uma floresta tentando se encontrar e buscar uma presa. Ele acaba, no entanto, sendo capturado por todo esse espírito local, incluindo diversos seres mágicos, e participando de um ritual ali dentro. Estaria ele sendo levado para algum lugar? Até que ponto tudo isso serve de bem ou de mal para esse ser? O ambiente pode simplesmente destruir ou criar tudo? Questionamentos como esses são levantados na ideia de entender o que realmente é silvestre.

Para colocar isso de frente, Willian divide sua história em três capítulos: Seguia um Rastro de um Raro Animal, A Celebração e O Apressado Come Cru. Dentro dessas divisões é possível compreender claramente toda a relação imagética colocada pelos traços do autor. Aliás, imagem é o que realmente causa o maior impacto de “Silvestre”, uma HQ que – definitivameente – só poderia ser feita através da nona arte. A mistura de pincel, tinta, lápis e até sangue do artista colocam toda uma questão de cor e desenhos gerando um mundo novo, praticamente irreal, contudo com alguns traços de um mundo palpável.

É possível perceber toda a dicussão temática tendo como maior influência o autor naturalista Henry David Thoreau. Há ainda citações por parte de Wagner do pintor Eugène Delacroix e do filme “Dersu Uzala”, de Akira Kurosawa. Essas misturas de elementos ainda trazem mais força quando estão em contato com as colocações culturais diversas em representações simbólicas, especialmente nos rituais. Seres de diversas religiões, mitologias e crenças ao longo da trajetória humana causam impacto por sua mescla, todavia sempre pertencentes e criadas pelos homens/mulheres aqui presentes. A crença, algo tão debatido mais recentemente, passa a ser um ideal mágico e menos relacionado a um mundo específico, mas sim a todos.

Nessa perspectiva, Wagner Willian coloca “Silvestre” como um quadrinho afim de debater perspectivas. Essas podendo ser sobre crenças, assim como a relação dos humanos com a natureza, e como entendemos nossa própria vivência na Terra. O sexo, dessa forma, acaba por ser um elemento fundamental de toda essa concepção de universo, proposto como nossa colocação fora de uma racionalidade, movida a uma emoção. Emoções tão típicas de humanos, todavia tão colocadas de lado pelos mesmos. Afinal, e se realmente nos assumíssemos como silvestres? Seriam as cidades as verdadeiras florestas? Isso cabe apenas a reflexão buscar respostas.

Logo da novo evento da editora

Notícia da Semana. A Marvel Comics anunciou “Empyre” como sua mais nova megasaga (ou evento) nos quadrinhos. Com previsão de início para abril, a série irá contar uma história unindo os Vingadores e o Quarteto Fantástico, porém ainda sem uma previsão anterior de quantas edições terá por completo. O que é sabido da trama, por enquanto, é que os vilões serão os Kree e os Skrulls atacando a Terra.

O roteiro será de Wal Ewing e Dan Slott, enquanto os desenhos ficam a cargo de Valerio Schiti. Pelo que tem sido prometido, será um “épico interestellar”.

Capa da primeira edição da volta de Condorito.

Notícia da Semana 2. Depois de 27 anos, o personagem Condorito, nome da famosa HQ chilena de Pepo, voltará a ser publicada no Brasil. Os quadrinhos mesclam de influências e sendo influenciados por alguns dos nomes de maior destaque da Disney, como Zé Carioca, Mickey, Pateta, entre outros.

“Condorito” traz uma história sobre pessoais em condições de maior pobreza dentro do Chile, visto que é um Condor, ave símbolo do país sul-americano.

Com previsão de chegar em março desse ano e com uma história inédia de 48 páginas, o quadrinho já pode ser apoiado através do Catarse. Veja aqui as recompensas e como garantir o seu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *