Histórias de uma Curitiba Plural

O evangelho segundo Tungstênio Pinto

PONTO DE ÔNIBUS, 1984

Ladrão, arma em punho
Eu


– Passa a carteira, em nome de Jesus.
– Hein?
– A carteira, em nome de Jesus.
– Mas em nome de Jesus?
– Sim, Jesus, o primeiro comunista, tá tudo lá nos livros do Leonardo Boff.
– Mas roubar não é cristão.
– Não to roubando, to expropriando, o objetivo é redistribuir a riqueza e diminuir as desigualdades sociais.
– Eu não concentro muita riqueza, meu chapa, tua ação vai ter pouco efeito.
– Trabalho em escala pequena ainda, mas logo vou expandir a rede e apresentar resultados mais consistentes.

(Entrego a carteira)

– Glória a Nosso Senhor e Salvador

(Encosta o revólver nos meus lábios)

– Agora dá um beijo nele e fala amém.

Maurício Popija

O inventor do pas de deux solo. Nas horas vagas, cultiva pequenas plantas e desafetos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo