Documentários sobre Dilma e Frank Zappa: o que ver no Festival É Tudo Verdade

Sessenta e nove filmes de 23 países estão na programação do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários. A 26ª edição do evento acontece entre 8 e 18 de abril no formato online, com acesso gratuito a todas as obras. A programação em streaming de filmes, master classes e debates, estará distribuída pelas plataformas É Tudo Verdade/Looke, Sesc em Casa e Spcine Play; no site do Itaú Cultural, no canal do YouTube do SESC 24 de Maio; no site do É Tudo Verdade; e na TV, no Canal Brasil. Para algumas sessões, há limites de visualizações. No site do festival, tá tudo explicadinho, com a programação completa por dia e plataforma. Confira lá. Agora, alguns destaques.

Na abertura, nesta quinta-feira (8/4), às 21h, será exibido “Fuga”, animação do dinamarquês Jonas Poher Rasmussen. O filme venceu o prêmio de Melhor Documentário no Festival de Sundance em 2021 e acompanha o refugiado afegão Amin Nawabi. Por mais de 20 anos, ele carregou um segredo que agora ameaça desestabilizar a vida construída ao lado do marido. A exibição é pela plataforma Looke.

Cena do premiado “Fuga”, filme que abre o festival

Outra recomendação é “Alvorada”, mais recente longa-metragem de Anna Muylaert (“Durval Discos”, “Que Horas Ela Volta?”), agora na companhia de Lô Politi. O filme trata da intimidade da presidenta Dilma Rousseff antes do golpe de 2016. Rodado entre julho e setembro daquele ano, o documentário testemunha a tensão e a perplexidade de Dilma naqueles momentos já históricos, em meio a conversas informais da ex-presidenta sobre política, história e literatura. “Alvorada” será exibido nos dias 13, às 21h, e no dia 14, às 15h, por meio da plataforma Looke.

“Alvorada” retrata a intimidade de Dilma durante os meses que antecederam o golpe

“MLK/FBI”, semifinalista do Oscar 2021, revela de forma inédita a extensão da vigilância e da intimidação do FBI ao reverendo Martin Luther King. Com base em arquivos descobertos e/ou tornados públicos recentemente, o documentário explora a perseguição a ativistas negros pelo governo norte-americano. Dirigido por Sam Pollard, “MLK/FBI” será exibido no dia 15, às 19h, no Looke.

Imperdível é “Zappa”, documentário de Alex Winter sobre o genial e revolucionário músico Frank Zappa. Elaborado a partir de mais de mil horas de material, o filme cria um retrato íntimo e abrangente de um artista extraordinário. A exibição é no dia 17, às 21h, no Looke.

“Zappa” foi criado a partir de mil horas de material

Também faz parte do É Tudo Verdade o “Caetano.DOC”, mini mostra com diversos filmes que traçam um perfil do cantor e compositor baiano Caetano Veloso. Entre os títulos, está “Canções do Exílio: a Labareda que Lambeu Tudo”, (2010), de Geneton Moraes Neto. O documentário reúne testemunhos e imagens sobre histórias pouco conhecidas do exílio em Londres de Caetano e Gilberto Gil, no fim dos anos 1960. Já em “Narciso em Férias” (2020), de Ricardo Calil e Renato Terra, Caetano revive os 54 dias em que esteve preso, durante a ditadura militar.  

A 26ª edição do É Tudo Verdade faz uma homenagem a Ruy Guerra, no marco da celebração de seus 90 anos em agosto próximo. O cineasta, poeta e dramaturgo moçambicano radicado no Brasil dirigiu “Os Fuzis” (1964), importante filme do Cinema Novo, “Ópera do Malandro” (1986), adaptação cinematográfica da obra de Chico Buarque, entre outros.

Nelson Xavier na emblemática última cena de “Os Fuzis”, de Ruy Guerra

Além da mostra com alguns de seus filmes, exibida nas plataformas SpcinePlay e Sesc Digital, Ruy Guerra ministra uma Master Class on-line no YouTube do Sesc 24 de Maio.

A sessão de encerramento do É Tudo Verdade é com “A Última Floresta”, de Luiz Bolognesi. Em uma tribo Yanomami isolada na Amazônia, o xamã Davi Kopenawa Yanomami tenta manter vivos os espíritos da floresta e as tradições, enquanto a chegada de garimpeiros traz morte e doenças para a comunidade. Os jovens ficam encantados com os bens trazidos pelos brancos; e Ehuana, que vê seu marido desaparecer, tenta entender o que aconteceu em seus sonhos. A exibição é no dia 18, às 19h, no Looke.

Documentário “A Floresta” encerra o É Tudo Verdade deste ano

Os filmes vencedores dos prêmios dos júris nas Competições Brasileiras e Internacionais de Longas/ Médias-Metragens e de Curtas-Metragens estarão automaticamente classificados para apreciação à disputa pelo Oscar do ano que vem. A cerimônia de premiação acontece às 17h do dia 18 de abril, no canal do YouTube do É Tudo Verdade.

Cristiano Castilho

Cristiano Castilho é jornalista formado pela UFPR e pós-graduado em Jornalismo Literário pela ABJL. É autor do livro "Crônicas da Cidade Inventada e Outras Pequenas Histórias" (Arte & Letra).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo