Psicodália é suspenso após 18 anos; novo festival acontece em reserva ecológica

Depois de 18 anos desde sua estreia, e de 22 edições ininterruptas, o Festival Multicultural Psicodália não irá acontecer em 2020. O evento, gigante da cena independente que se tornou tradição no carnaval, com atrações musicais nacionais, internacionais, oficinas, cinema e um clima de cordialidade quase inacreditável, passará por uma “remodelação”, e está interrompido.

Foto: Rodrigo Della Fávera

Os motivos passam pelo esgotamento físico do espaço – a Fazenda Evaristo, em Rio Negrinho (SC) – e por decisões judiciais recentes que vão contra a essência do evento. “Em 2017 tivemos nosso maior público, 7 mil pessoas. Chegamos ao limite da Fazenda [Evaristo]. Em 2019 tivemos dificuldade na liberação de alvarás, e a proibição da participação de crianças, mesmo acompanhadas. O momento difícil da economia também conta”, diz Alexandre Osiecki, criador do Psicodália.

No dia 25 de outubro de 2018, a juíza de direito da Vara da Infância e da Juventude da cidade de Rio Negrinho, Fabrícia Alcantara Mondin, publicou a portaria 91/2018, decretando: “Fica proibida, na comarca de Rio Negrinho, a entrada e a permanência de crianças e adolescentes em casas de diversão, danceterias, promoções dançantes, festas pagas e congêneres, sob pena de responsabilização administrativa, civil e criminal dos proprietários dos estabelecimentos comerciais e organizadores do evento, de acordo com as disposições da legislação vigente”.

Foto: Beto Ambrósio

O público da edição deste ano foi de 4,2 mil pessoas, quase a metade da registrada no ano anterior. “Muitas famílias deixaram de ir. Não só crianças, mas pessoas mais velhas interromperam uma tradição de anos por causa disso”, diz Osiecki. “Em seis dias, o Psicodália movimentava o equivalente a um mês da economia de Rio Negrinho”.

Há chance de um evento similar ao Psicodália acontecer no carnaval de 2020, mas com outro nome e em outro formato. O local ainda não foi decidido. Para 2021, Alexandre estuda o retorno do festival, que por ora está “de férias”.

Libélula

Nos moldes do Psicodália, embora com menor estrutura, Alexandre criou o Festival Libélula, que acontece na Reserva Ecológica Terraiz Castelhanos, chácara na Colônia Castelhanos, em São José dos Pinhais, a 81km de Curitiba. O evento acontece entre os dias 27 de dezembro de 2019 e 1º de janeiro de 2020.

Cartaz do Festival Libélula, por Diego Perin

Serão cerca de 20 atrações (a serem anunciadas) “no estilo Psicodália” em dois palcos: um com funcionamento das 16h às 22h, e outro, acústico, aberto durante a madrugada. Este, em especial, servirá de espaço para artistas de rua, repreendidos recentemente por apresentarem seu trabalho em espaços públicos. Haverá estrutura para camping, banheiros, duchas, restaurantes e bares. Em meio à Serra do Mar, a reserva tem rios de pedra e de argila medicinal, cachoeira e trilhas. O Libélula também vai trabalhar com produtos orgânicos ofertados por produtores da região.

O ingresso custará R$200 para todos os dias de evento, e as vendas começam no dia 7 de outubro pelo site diskingressos. A expectativa de público da primeira edição do Libélula é de 700 pessoas, incluindo artistas e equipe.

“Como dançar uma revolução”
Em 2016, “cobri” o Psicodália para o portal Scream & Yell. O relato está aqui.

2 comentários sobre “Psicodália é suspenso após 18 anos; novo festival acontece em reserva ecológica

  1. Outro festival interessante acontecerá em Concórdia, SC, de 14 a 17 de novembro, o Grito da Terra! Entre as atrações confirmadas, estão:
    Ave Sangria
    Mulamba
    Glue Trip
    Picanha de Chernobill
    Variantes
    Gepetos e muitas outras.

    Ingressos do primeiro lote apenas 125,00!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *