Os quadrinhos do Norte

Durante a Comic Con Experience de 2019, a assistente editorial e de imprensa da editora Devir, Sâmela Hidalgo, teve uma ideia única e relevante: por que não existem espaços de divulgação para quadrinistas da região Norte do país? Ela, nascida no Amazonas, teve esse vislumbre quando percebeu os poucos que estavam no Artists Alley da CCXP, sendo “no máximo 3 artistas ali”, segundo diz em entrevista ao blog. “Tenho a oportunidade de estar trabalhando com os qssssauadrinhos aqui em São Paulo, no foco de tudo. Então, quis fazer disso a minha missão aqui. Ser uma ponte para ligar esses dois ‘mundos'”.

Assim surgiu a ideia do “Norte em Quadrinhos”, projeto que tomou forma mesmo em 2020. Aos domingos, Sâmela faz uma live com quadrinistas do Norte do país para discutir a nona arte e também conversar sobre suas obras e realizações, especialmente em um meio de mídia aonde são perdem bastante espaço para os artista do Sudeste, especialmente do Rio de Janeiro e de São Paulo, e do Sul do Brasil.

Para a criadora do projeto, “a principal importância é simplesmente descentralizar essa produção de quadrinhos”. Ela comenta que “o que precisa ser feito é isso: divulgar, fazer com que esses artistas sejam vistos e cheguem nessa produção.Precisamos abrir portas e dar oportunidades para que pessoas fora desse eixo entrem no mercado. Precisamos de outros olhares, outras formas de ver o mercado, outras formas de contar histórias, outras narrativas. E só conseguiremos trazer essa pluralidade de ideias, se começarmos a descentralizar e dar visibilidade e voz à essa pluralidade”.

A relevância do projeto visa uma necessidade intrínseca ao crescimento dos quadrinhos dentro do país. Cada vez mais a nona arte cresce em meios diversos, porém a grande maioria desses artistas que ganham espaço seguem um padrão de localidade e de estilo de narrativa. Dar voz a pessoas diversas, especialmente pela pluralidade nacional, traz quase um valor necessário para a divulgação dos quadrinhos pelo país.

Segundo Sâmela, muitas pessoas têm acompanhado as lives e se interessado em comprar as obras desses artistas, apoiando no Catarse, além de se interessando em chamar para outros eventos pela internet. Além disso, ela conta que roteiristas e quadrinistas renomados do mercado até já entraram em contato para realizarem parcerias com os nomes entrevistados. “A cena no Norte está produzindo cada vez mais e sendo vista”, completa.

Notícia da Semana. Foram anunciados os indicados ao Prêmio Eisner com a participação de 3 brasileiros. David Jesus Vignolli foi lembrado na categoria Melhor Novo Álbum Gráfico por “New World”, já Joe Benett por Melhor Série Contínua em “O Imortal Hulk”. O destaque fica por conta de Bilquis Evely, que angariou duas indicações de Melhor Série Contínua e Melhor Artista por “O Universo de Sandman: O Sonhar”. Desde 2009, o Brasil não tinha um indicado na categoria de Artista.

Claudio Gabriel

Apaixonado por cultura pop no geral. Repórter da rádio CBN e editor-chefe do site Senta Aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo