Em que Pietro Juan Garcia Porra y Porras é acossado pela polícia secreta ucraniana e muda de identidade

Minha mousse de calabresa,

Pretendia escrever estas palavras direto na tua linha do tempo, mas tu, sempre sábia, barraste o acesso: os cus-de-sapo à espreita prontos para nos aporrinhar são muitos, prevenção é a ordem.
Infelizmente a negociação na Ucrânia não prosperou, tive um desentendimento feio com o Piotr Poroshenko por causa daquela mixaria dos royalties, e só saí vivo porque usei de expedientes (a falsa convulsão, a baba, a liberação dos esfíncteres, aquilo tudo que tu usaste contra mim quando nos conhecemos, sua putinha linda).
Neste momento estou num trem a caminho de Vladivostok.
Se puderes, manda umas mudas de roupa, estou passando frio.
Dirige-te a mim, de agora em diante, como Prof. Wolodomir Kuznetsóff (as razões, dou-tas depois).

Um beijo p ti e p o Adolfinho,

Sempre teu,

Pietro Juan Garcia Porra y Porras
(Wolodomir Kuznetsóff, PhD)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *