Mãe faz sucesso na internet escrevendo cartas para filha

Escritora Paola Rodrigues compartilha desafios e descobertas da maternidade através de blogs na internet (Foto: Divulgação)

A escritora e youtuber Paola Rodrigues sabe bem o que  é lidar com a maternidade durante a adolescência, uma fase marcada por muitas mudanças e descobertas. Ela engravidou aos 15 anos do primeiro namorado e sentiu, ainda cedo, medos, angústias e questionamentos típicos de quem se torna mãe muito jovem numa cidade do interior de São Paulo. Foi escrevendo que encontrou força para lidar com a maternidade precoce e a perda da filha, Laura, que faleceu logo após o nascimento.

Depois foi trabalhar como atendente em um shopping e se sentia sem perspectivas. Até que descobriu que estava novamente grávida e tudo começou a mudar. “Precisava encontrar um ‘caminho’ rápido, já que minha vida mais uma vez estava mudando. Foi assim que comecei a ser redatora freelancer, encontrando pequenos anúncios na internet para escrever sobre tudo”, conta.

Com uma mão no teclado e outra segurando a bebê recém-nascida, Paola escrevia para alguns sites sobre música, cinema, literatura e games. Havia descoberto seu caminho: escrever e, por meio disso, ajudar as pessoas.

Recados e partilha

Foi quando o desejo de colocar para fora os recados que mentalizava desde a gravidez  para a filha se tornou real. Em 2014, ela criou o blog Cartas para Helena. A identificação de outras jovens mães foi tanta que hoje o blog tem cerca de 15 mil visitantes por mês. A previsão é de que, ainda neste ano, seja lançado, pela editora Belas Letras, o livro inspirado na trajetória da escritora.

O segundo blog, Não Pule da Janela, surgiu quando a escritora tomou coragem de escrever mais sobre os medos e descobertas da maternidade.  Em dois anos de existência, o blog teve 5 milhões de visualizações e uma das colunas já alcançou mais de 21 milhões de pessoas pelo Facebook.

O objetivo principal tanto dos blogs quanto do livro é passar a mensagem de que, por mais difícil que seja, a maternidade é partilha, descoberta e união, e não um lugar nebuloso cheio de medos e dúvidas sem respostas, sem perspectiva quando você é jovem e se vê desamparada. “Quando dividimos vivências estamos dizendo: Ei, eu passei por isso, te entendo e vai dar tudo certo!”, afirma Paola, que estreou, recentemente, seu canal no Youtube.

Neste espaço, a escritora aborda temas ligados à maternidade e juventude de maneira despojada, como em uma conversa entre amigas. A pauta abrange desde quando se descobriu grávida até os desafios que encontrou, como bullying e machismo.

Sobre Antoniele Luciano 122 Artigos
Antoniele é jornalista, professora e mestranda em Estudos Literários. Na academia, pesquisa e escreve sobre autoria de mulheres negras. Fora dela, caça histórias de protagonismo feminino em Curitiba e onde mais possam estar.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.