Jovem de Curitiba lança documentário sobre voluntariado na Ásia

Letícia Mello, autora do livro Do For Love, lança documentário sobre voluntariado

Unir a paixão por viajar e a vontade de ajudar outras pessoas está levando a jovem Letícia Mello mais longe do que ela imaginava. No dia 11 de setembro, ela, que já morou em Curitiba, retorna à capital paranaense para lançar o documentário Um dia eu voltaria. O projeto nasceu do livro Do For Love, lançado em 2016 por meio de um financiamento coletivo, para contar a jornada da escritora durante seis meses de voluntariado em áreas remotas da Tailândia, Camboja e Vietnã. Neste ano, Letícia voltou aos locais visitados a fim de mostrar um pouco mais da experiência.

Letícia Mello: viagem pela Ásia envolveu a Tailândia, o Camboja e o Vietnã (Arquivo Pessoal)

O lançamento em Curitiba acontece às 20 horas, no cinema do shopping Novo Batel. A exibição faz parte de uma série de eventos únicos e independentes que estão ocorrendo em cidades pelo Brasil, como Balneário Camboriú, em Santa Catarina, e nas capitais do Rio de Janeiro e São Paulo.

Documentário está sendo exibido de forma independente pelo Brasil

Letícia relata que a ideia de fazer o documentário surgiu de forma natural após o lançamento do livro Do For Love e a venda de camisetas relacionadas ao projeto. “Eu fechei uma parceria com o diretor Lucas Bogo e ele topou viajar comigo e fazer o material. Foi preciso muita garra e amor para fazer tudo isso acontecer de forma independente, mas foi isso o que contribuiu para que o sonho se realizasse”, diz.

Ela assinala que o reencontro com as pessoas que fizeram parte dessa jornada pelo Sudeste Asiático foi emocionante, principalmente porque quando o mochilão aconteceu, em 2013, Letícia não tinha pretensão de escrever a história nem lançar um documentário a respeito. Ao todo, foram 40 dias de viagem para produzir o novo material, além de mais três meses de finalização.

Para a viajante, um dos aprendizados mais marcantes desde que ela partiu rumo à Ásia para ser voluntária é o quão impactante uma ação pode ser se for feita com amor. “Muito mais do que encontrar um propósito em nossas vidas, nós precisamos compartilhar e beneficiar outras pessoas com o que fazemos”, define Letícia, ao completar que viajar e voluntariar foram ferramentas encontradas por ela, mas que cada um pode se identificar com uma forma de impacto, de maneira diferente, sem que seja preciso atravessar o mundo. “O importante é que seja por amor”, resume.

Mais informações sobre como assistir a exibição do documentário Um dia eu voltaria podem ser conferidas na página do evento no Facebook.

Sobre Antoniele Luciano 122 Artigos
Antoniele é jornalista, professora e mestranda em Estudos Literários. Na academia, pesquisa e escreve sobre autoria de mulheres negras. Fora dela, caça histórias de protagonismo feminino em Curitiba e onde mais possam estar.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.