Fascículo 6

CURA GAY: o único tratamento disponível, até o presente momento, para o homossexualismo – doença cuja origem continua desconhecida pelo governo federal. A recomendação estatal é a de que as pessoas acometidas de tal afecção fiquem dentro de seus respectivos armários, até segunda ordem. Inclusive, porque se saírem podem ser espancados pelos cidadãos que apoiam o caudilho e sua corte.

DISCURSO: parte da oratória para ser falada em público com não mais de 140 caracteres.

FABRÍCIO QUEIROZ: espécie de coringa do núcleo duro governamental. Após ter conseguido pagar ao Hospital Albert Einstein, em São Paulo, uma intervenção cirúrgica com 133 mil reais em dinheiro vivo passou a ser cogitado para o cargo de vice-presidente de operações.

FUZIL: liberado para a população, substituirá, em breve, as Secretarias de Segurança e a Polícia trazendo uma economia de trilhões de reais ao erário público.

HETEROFOBIA: ódio aos heterossexuais. O governo  Bolsonaro quer ver a heterofobia criminalizada antes do final de seu mandato.

ISSO DAÍ: vício de linguagem do presidente da república Jair Bolsonaro. Usado a todo momento, particularmente ao final de frases mais longas, é equivalente ao “uai, sô”mineiro e ao “porra” carioca. Exemplo: “Tem que armar com fuzil o pessoal do campo. Pra vagabundo não vir querer tomar o gado, o trator deles. Isso daí.”

MÉDICO CUBANO: médico especializado em espionar nossa Pátria com o fito de realizar a revolução comunista. O plano de Raúl Castro seria usar esses Doutores do Marxismo Medicinal para transformar casas de saúde em casas de forró universitário ou em bases da KGB – dependendo da estratégia. O fim do contrato do Mais Médicos livrou o Brasil de se tornar um satélite soviético na América do Sul.

PARDAL: espécime abundante em beiras de estradas federais que corre o risco de ser rapidamente extinta.

PATERCRACIA: regime no qual o poder emana dos filhos de papai todo-poderoso.

PIB: Antônimo de monumental, largo, robusto, vasto, monstruoso, gigantesco, vultoso, enorme.

PEQUENININHO: adjetivo usado para referir-se ao membro viril de homens japoneses, mas que deveria se aplicar ao Produto Interno Bruto (PIB) do país.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: se passar, ninguém mais passa dos 70 anos no país.

RÊGO BARROS: porta-voz sem voz.

ROBÔ: ver seguidor, apoiador, manifestante verde-amarelo.

VÉIO DA HAVAN: personagem caricata ligada ao atual governo.  Apesar de ser conhecido como Dom Pedro I, parece seguir um caminho oposto ao do imperador que fez a independência do Brasil, plantando estátuas da liberdade anãs em suas lojas de quinquilharias coreanas e chinesas.

Carlos Castelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo