Fascículo 32: Leonardo DiCaprio, Roberto Carlos e o dólar

CAPIM: Com o aumento dos preços da carne, uma das metas governamentais é levar a população a ter hábitos mais saudáveis ligados ao veganismo. O consumo de capim subsidiado é um dos caminhos, mas será destinado somente aos que provarem que votaram no presidente da república.

CARNE DE PANELA: Iguaria em que a carne custa mais caro do que a panela.

COAF: Espécie de KGB das finanças que teria a finalidade de investigar ocorrências suspeitas de lavagem de dinheiro, mas que, na verdade, objetiva desmoralizar a família do presidente da República.

DÓLAR: Índice econômico manipulado por George Soros para prejudicar países emergentes como o Brasil.

AI-5: Instrumento de governo. Deve ser usado em qualquer situação em que deva prevalecer a lei e a ordem. Por exemplo: óleo no mar; usa-se o AI-5 para limpar as águas. Incêndios florestais; usa-se o AI-5 para apagar os focos. Assinatura da Folha de S.Paulo em órgãos do governo; usa-se o AI-5 para fazer o cancelamento.

LEONARDO DICAPRIO: Culpado pelos incêndios na Amazônia, o que leva-nos a acreditar que Joe Pesci teria sido o mandante do crime de Marielle.

PÃO: Próximo item a ter elevação acentuada em seu preço, juntamente com as massas. O fenômeno do câmbio alto, no entanto, é extremamente benéfico ao país, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes. Quando o dólar estiver valendo 10 reais já seremos uma colônia norte-americana e não precisaremos mais nos preocupar com decisões estratégicas, a responsabilidade será toda de Donald Trump.

PERRENGUE: Ação complicada ou difícil de ser resolvida especialmente para pessoas com salários acima de 33 mil reais, auxílio-moradia e verbas destinadas a despesas extraordinárias. 

ROBERTO CARLOS: Cantor e compositor reverenciado pela ditadura militar e que reverenciou recentemente o ministro Sergio Moro em seu show. Comenta-se que RC adaptará em breve a letra de sua canção “Jesus Cristo” para:

Olho pro céu e vejo
O Edir Macedo que vai voando
Olho na terra e vejo
Uma multidão inteira cantando:

Bolsonaro, Bolsonaro
Bolsonaro, eu estou aqui!

Fascículo 31: o partido de Bolsonaro, Toffoli e o Coronel Tadeu

38: Número oficial do Aliança pelo Brasil, um partido político brasileiro, ainda em construção. De ultradireita, foi anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro, em 12 de novembro de 2019, ao declarar a sua saída do Partido Social Liberal. Membros do partido ainda tentaram um calibre maior, como o .44, mas o TSE só o concederia se a agremiação tivesse exclusivamente militares na ativa ou milicianos. O slogan do APB-38 será “o voto ou a vida” e os afiliados esperam que seu fundo partidário arrecade uma bala até 2022.

ÉGUA SARNENTA E DESDENTADA DA SUA MÃE: Modo polido como altas autoridades brasileiras dirigem-se a indivíduos que eventualmente os critiquem durante discussões públicas.

TOFFOLI: Em italiano, sujeito que vai para frente com ímpeto fremente para, em seguida, recuar de modo vigoroso e inesperado. Sinônimo de ioiô.

PAPAI NOEL DA HAVAN: Ser mítico inventado pela Igreja Católica Apostólica Romana, Coca Cola e aperfeiçoado pelo Veio da Havan. Na versão de 2019 idealizada pela Havan, o Bom Velhinho, em vez de traje vermelho e branco, terá a roupa toda em verde e amarelo. Em seu saco de tecido, ao contrário de presentes, trará uma sub-metralhadora e pentes de bala.

CARTUM: Obra visual que deve ser arrancada das paredes de uma exposição de arte caso desagrade algum deputado coronel. Ver Deputado Coronel Tadeu.

DEPUTADO CORONEL TADEU: Caricatura de fascista. Ver Cartum.

LUCIANO HANG: Empresário e palhaço. Recentemente criou a prática de bater continência e marchar diante das estátuas da Liberdade norte-americanas de suas lojas. Tudo ao som de hinos militares e patrióticos. A expectativa é que o Veio da Havan substitua, até 2022, o Duque de Caxias como patrono do Exército brasileiro.

TREM BALA: Obra que o governo Bolsonaro sonha realizar até 2022 inicialmente ligando Rio das Pedras a Queimados.

UNIVERSIDADE FEDERAL: Instituição de formação de quadros profissionais de nível superior, de investigação e de cultivo do saber humano. No Brasil, a definição dessas instituições ganhou um novo sentido. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, as universidades federais são locais onde planta-se grandes áreas de maconha, “a ponto de precisar borrifador de agrotóxico”. A afirmação de Weintraub leva a imaginar que a definição de reitor deverá ser repensada e talvez passe a ser a de produtor de conteúdos psicoativos para universitários.

Fascículo 30: Aliança pelo Brasil, Príncipe Luiz Philippe e Tite

17: Número a ser jogado no lixo por indivíduos que criaram perfis com ele nas redes sociais. 

ALIANÇA PELO BRASIL: O primeiro partido-gincana do mundo. 

BRICS: Reunião enfadonha com representantes de países desagradáveis. O presidente Bolsonaro poderia estar jantando, à luz de velas, na companhia do atraente Donald Trump em vez de perder tempo com nações desclassificadas em Brasília.

CULTO À PERSONALIDADE: Culto que acabou recentemente nas ditaduras brasileiras. Antes, especialmente nos anos 1970, mandava só o Médici. Agora mandam três: Jair, Messias e Bolsonaro. 

DPVAT: Fundo partidário de agremiações de esquerda utilizado para sua perpetuação no poder e subsequente transformação do Brasil num satélite de Cuba e da Coreia do Norte.

EVO MORALES: Traficante de cocaína loser. 

INTERFONE: Aparelho de comunicação entre um porteiro e um proprietário de imóvel que, ao receber a ligação e atendê-la, poderá estar em qualquer localidade do planeta, menos em sua residência.

JEANINE AÑEZ: Formidável golpista que se notabilizou por assumir o Estado boliviano, sozinha e no peito siliconado, mesmo tendo vindo ao mundo em função de uma fraquejada de seu genitor. Ver Barbie e Klaus Barbie.

LA PAZ: Atualmente, a mais elevada democracia da América Latina com mais de 3000 metros acima do nível do mar. 

MARIELLE: Pessoa que nunca ouviu-se falar, foi de nossas relações próximas ou a quem dirigiu-se a palavra. Ver Nada a Declarar.

MONARQUIA: Forma de governo em que um rei exerce a função de chefe de Estado e mantém-se no cargo até a morte ou a abdicação. No fundo é uma República sem os inconvenientes das eleições para o principal mandatário. 

PSL: Partido jurado de morte.

PRÍNCIPE LUIZ PHILIPPE: O vice ideal, não estivesse focado apenas em encontrar o seu príncipe encantado para se casar.

TITE: Linguista, lexicógrafo e técnico da seleção brasileira de futebol que, se não virar um João Saldanha em 30 dias, será emprestado ao selecionado da Hungria.

TOFFOLI: Ministro jurado de morte.

Fascículo 29 – Augusto Nunes, Emílio Surita e Glenn Greenwald

AUGUSTO NUNES: Peso-pesado do jornalismo brasileiro. Um dos poucos profissionais da imprensa que, ao contrário de analisar os fatos, prefere ir às vias de fato. 

CADELA NO CIO DO FASCISMO: Animal mitológico que, vez por outra, vem parir seus filhotes em alguma parte do mundo. Desde de finais de 2018, a Cadela no Cio do Fascismo dá a luz em território nacional e parece ter fixado residência definitivamente no país.

CHINA: País para onde deve-se telefonar sempre que os resultados de um leilão de patrimônio brasileiro forem pífios. 

EMÍLIO SURITA: Juiz de boxe, luta livre e MMA. 

FERNANDO HADDAD: Peça cilíndrica de madeira, ferro ou concreto, fixada perpendicularmente no chão à beira da calçada, para nela se prenderem os cabos elétricos e as lâmpadas de iluminação pública.

GLENN GREENWALD: Sparring de fascista.

GUILHERME BOULOS: Retrato do Lula quando jovem.

MICHELLE BOLSONARO: Greta Garbo da Ceilândia.

PRÉ-SAL: Gigantesca jazida de petróleo no fundo do mar que obteve minúsculos lances em recente leilão por causa de maquinações da Venezuela e do Foro de São Paulo.

PROGRAMA PÂNICO: Uma das mais prestigiadas arenas de boxe do país, juntamente com a Câmara e o Senado.

ROBERTO ALVIM: Como homem de teatro e capo da Cultura terá a missão de costurar a dramaturgia de uma peça, de âmbito nacional, mesclando o pensamento de Jesus Cristo e Edir Macedo com o de Zé Celso e Antonin Artaud.

TINDER: Aplicativo de encontros amorosos utilizado pela ministra Damares Alves com o fito de arrumar um marido. Até o fechamento deste fascículo, o perfil da titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos só havia dado match com o perfil do Véio da Havan. Ver Véio da Havan.

VÉIO DA HAVAN: Super-herói que, por suas posturas esdrúxulas e estúpidas, foi defenestrado da Marvel. Após a humilhante demissão decidiu mudar totalmente de ramo e tornou-se dono de uma grande empresa de bugingangas e quinquilharias. 

Fascículo 28: Frota, hienas, porteiro, Rede Globo e Witzel

AI-5: Para o deputado Eduardo Bolsonaro seria o Emplasto Brás Cubas que cura todos os males da nação. Isso se ele soubesse o que é Emplasto Brás Cubas.

ALEXANDRE FROTA: O primeiro político do mundo que se preocupa mais com as ereções do que com as eleições.

FOLHA DE S.PAULO: Pasquim apoiador do Foro de São Paulo. Teve sua assinatura cancelada em todos os órgãos do governo federal por tentar inutilmente passar uma imagem negativa da administração que mais fez pelo país nas últimas 12 horas. 

FORO DE SÃO PAULO: Organização que reúne cerca de 100 partidos petralhas. Visa avançar na luta anti-imperialista, anti-neoliberal e promover intercâmbios em torno dos problemas econômicos, políticos, sociais e culturais que a esquerda continental enfrenta. Para que não se propague, deve ser combatido com herbicidas transgênicos.

GENERAL HELENO: Ministro-chefe do GSI. Nunca conseguiu entrar no Alto Comando do Exército por não ter mais de 1,50 m de altura.

HIENA: Depois da lula, o gênero de animal que governa o Brasil. Tem como características principais o comportamento agressivo, errático e paranoico. Frequentemente, ri sem querer.

LILICO: Comparado, em Brasília, ao colunista social Amaury Jr. cuidará para que os 800 milhões de reais da Ancine destinem-se a produções audiovisuais de teor cristão, como a série “A Bíblia” (em 1 187 episódios), o infantil “Efraim, o cordeirinho de Deus”e os dramas biográficos “Damares e o crucifixo na vagina”e “Olavo de Carvalho, astrólogo é a porra da tua mãe”. 

LIVE: Instrumento de comunicação com as massas que deve ser usado em momentos de ira, descompensação, surto psicótico e ódio incontrolável a detratores.

MOHAMMAD BIN SALMAN: Irresistível príncipe saudita que provoca, especialmente nas mulheres, o desejo de passar uma tarde em sua companhia. Já homens, como o jornalista Jamal Khashoggi, não teriam a mesma opinião e acabam sendo punidos por isso.

PORTEIRO: Indivíduo que toma conta da portaria de um condomínio e permite a entrada de pessoas estranhas que dizem que vão à uma habitação e, depois, vão a outra.

REDE GLOBO: Lixo.

VEJA: Revista que não se enxerga.

WITZEL: Vazador-Geral da República. Ver Fogo Amigo.

Fascículo 27: China capitalista, Joice Hasselman e Greenpeace

CHILE: País que perdeu o pulso por falta de pulso.

CHINA: Populosa nação asiática que pratica, desde Confúcio, o capitalismo de Estado. Mao Tsé-Tung foi o Henry Ford chinês.

CHINÊS PRESO: Sino-trabalhador que, por estar encarcerado, acaba realizando tarefas muito difíceis e minuciosas sem registro na carteira, SUS, férias, 13º salário e até roupas e sapatos. Para o ministro Guedes, o chinês preso é o futuro da mão de obra no Brasil. 

GREENPEACE: Grupo terrorista internacional que pretende tomar o poder usando golfinhos, baleias, tartarugas, crustáceos e moluscos como seus aliados. Um método alternativo de guerrilha ambiental do Greenpeace é lançar óleo cru nos mares de países inimigos de sua causa. Em 2019 houve um episódio assim no Brasil. A sorte foi que aconteceu no Nordeste do país, localidade onde o governo federal não tem interesses estratégicos. 

HÉLIO NEGÃO: Guia turístico juramentado pela CVC nas viagens presidenciais. Às vezes faz o papel de chef de Nissin Miojo lámen e sabe fritar um peixe porquinho como ninguém. 

JOICE HASSELMANN: Ex-líder do governo que, por ter preferido ficar ao lado de um delegado, perdeu a confiança de um capitão. Ver Fraquejar e Miss Piggy.

MIOJO: Alternativa mais palatável a quitutes crus e fedorentos oferecidos em banquetes de entronização na Ásia. Ver Peixe Frito.

NEOLIBERALISMO: Doutrina econômica que mata bagres e alimenta tubarões. 

NESTOR FORSTER: Alter-ego de Olavo de Carvalho que comandará a embaixada do Brasil em Washington. Apesar da delegação brasileira nos Estados Unidos estar funcionando muito bem, sem nenhum preposto há mais de 10 meses, o chanceler Ernesto Araújo teve uma epifania após sonhar com o doutor da Igreja, São Bernardo Claraval. O cruzado medieval passou-lhe um recado em plena madrugada: “O Eduardo pede pra cagar e sai; aí vocês chamam o Nestor”. Após analisar exaustivamente a enigmática mensagem junto a especialistas em Guerra Santa e Santo Sepulcro, Araújo transmitiu-a ao presidente Bolsonaro que abortou a missão “Dudu no Itamaraty”. Nestor Forster vai lutar para que o presidente Donald Trump corresponda aos avanços de Bolsonaro, ao menos enviando-lhe uma mensagem carinhosa de áudio quinzenalmente.

PRÍNCIPE CHARLES: Homem educado e atencioso que o presidente Bolsonaro conheceu num evento no Japão.

SEBASTIÁN PIÑERA: Assustadiço, fraco, medroso, pávido, poltrão, pusilânime, receoso, frouxo. 

Fascículo 26: A verdade sufocada, PSL e Geta Thunberg

A VERDADE SUFOCADA: Livro do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra cujo subtítulo é  “A história que a esquerda não quer que o Brasil conheça”. Todo professor deveria, além de lê-lo, recomendar a sua leitura aos alunos. Se a esquerda não quer uma coisa, de antemão, já é uma coisa boa.

DELEGADO WALDIR: Futuro Ministro da Implosão da Dívida Pública.

DESEMPREGADO: Pessoa que reclama do governo porque não se coloca no mercado, mas não confere se está com bafo de pinga antes de se queixar às autoridades.

DEUS VULT: Expressão do latim que significa “Deus quer!”. Ela vem estampando camisetas, textos, tatuagens e tweets da extrema direita  desde que Donald Trump resolveu se lançar candidato à presidência dos EUA, em 2016. Também passou a ser um bordão do Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Antes do fechamento deste verbete tentamos falar com Deus para checar se Ele havia feito a declaração, mas não conseguimos encontrá-Lo. Ver São Bernardo de Claraval.

ELIZABETH II DO REINO UNIDO: Dona rainha.

EMBAIXADA EM WASHINGTON: Mais uma instituição nacional que samba na cara do Primeiro Mundo. Vem funcionando perfeitamente, há mais de dez meses, sem precisar de embaixador. E ainda há críticos e haters do regime que afirmam que a tecnologia brasileira é atrasada.

GENERAL VILLAS-BÔAS: O tipo de militar que nunca está de boas com o STF e, por conseguinte, com o regime democrático.

GRETA THUNBERG: Menina boba que decorou uma redação ginasiana, extremamente mal feita, e a proferiu num evento mundial de peso. Por causa da patacoada ganhou destaque exagerado na mídia comunista e fabricante de fake news. 

PSL: Região em conflito bélico com o governo da República Federativa do Brasil. Os principais correspondentes de guerra da imprensa internacional já vieram para a zona de beligerância a fim de enviar informações às suas publicações, sites e blogs. 

SÃO BERNARDO CLARAVAL: Cruzado e suposto autor da expressão Deus vult! (“Deus quer!”), sempre citada em tuítes do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. No Oriente Médio, depois da derrota cristã no cerco de Edessa, o papa encarregou Bernardo Claraval de comandar a Segunda Cruzada, cujo fracasso foi considerado culpa sua. Depois de passar 40 anos na cadeia, seus advogados decidiram entrar com um habeas-corpus para libertá-lo. Como Bernardo Claraval já tinha ido a óbito foi canonizado e seu espírito pôde sair do presídio a tempo de se candidatar a Doutor da Igreja. Ver Deus vult.

UNIVERSIDADE FEDERAL: Local onde abundam bolcheviques e cracolândias. Versão contemporânea dos quilombolas. 

Fascísculo 25: Verdevaldo, Chico Buarque e Irmã Dulce

ADÃO E EVA: Personagens do Antigo Testamento. Apesar de terem gerado a Humanidade são apenas coadjuvantes. Os verdadeiros cristãos devem ler apenas as partes da Bíblia em que Jesus é o personagem principal. 

BIVAR: O mesmo que queimado. “Ô, cara, não divulga isso daí, não: o Bivar tá queimado pra caramba…”

CHICO BUARQUE: Artista petralha. O presidente não assina embaixo de nada que ele produz.

ECONOMIA BRASILEIRA: Sinônimo de defunta, extinta, falecida, finada, acabada, inoperante, parada, paralisada,inerte, estática, imóvel, inanimada.

IRMÃ DULCE: Freira baiana canonizada pelo papa vermelho Francisco. O presidente não comparecerá ao Vaticano na cerimônia por ter hora marcada no barbeiro do Palácio do Planalto. 

MAJOR OLÍMPIO: Amortecedor governamental. Ver Poliano.

MARCELO ÁLVARES ANTÔNIO: Ministro que pretende turbinar o turismo nacional usando a vitamina C presente na laranja.

MARX: Marxista.

MORO: Um juiz que não cria juízo.

PETRÓLEO VENEZUELANO: Arma química e letal utilizada por Maduro para envenenar os oceanos que banham o Brasil. A ABIN estuda lançar, de helicóptero, Damares, Weintraub e Ricardo Salles na costa venezuelana. Com isso, devolveria-se a mesma destruição ambiental aos bolivarianos bolcheviques. 

PORRA DA ÁRVORE: Ser vivo com raiz, tronco, galhos e folhas que é só uma porra de uma árvore, não uma porra de uma causa de ativistas pagãos e anáticos.

PRÊMIO CAMÕES: Troféu Imprensa dos artistas anticapitalistas. 

PSL: Partido político que começou promissor e acabou como bagaço de laranja.

TIAGO: Apóstolo comunista autor desta epístola, de claro teor bolivariano:
“E agora vós, os ricos, chorai e gemei, por causa das desgraças que estão para cair sobre vós. Vossa riqueza está apodrecendo e vossas roupas estão carcomidas pelas traças. Vosso ouro e vossa prata estão enferrujados, e a ferrugem deles vai depor contra vós e devorar vossas carnes, como fogo! Nestes dias, que são os últimos, amontoastes tesouros. Olhai: o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos, e que vós deixastes de pagar, está gritando; o clamor dos trabalhadores chegou aos ouvidos do Senhor todo-poderoso.Vivestes luxuosamente na terra, entregues à boa vida, engordando a vós mesmos no dia da matança.”

VALORES CRISTÃOS: Moeda do Vaticano. 

VERDEVALDO: Jornalista ilegal no país. É autor do boato de que foi o presidente quem construiu a facada que o construiu. A estapafúrdia tese só tem rivais nas matérias da Folha de São Paulo, porta-voz da gentilidade e do politeísmo mais reles e brutal. 

NOTA DO EDITOR: Até o fechamento destes verbetes, o ministro-astronauta Marcos Pontes continuava em órbita de Marte.

Fascículo 24: Macumba, direitos humanos e ditadura

AGREE-BUSINESS: neolog. A totalidade das operações da agricultura e pecuária de um país. Abrange, além da produção, serviços financeiros, transporte, marketing, seguros e bolsas de mercadoria. Na atual gestão, concorda-se (agree) que os negócios (business) do agro é quem dão as cartas. E também pactua-se que isso deve ocorrer independente da concordância de ativistas pró-ecologia e anti-agrotóxicos.

DIREITOS HUMANOS: Invenção comunista do cardeal Paulo Evaristo Arns e dos padres vermelhos da Teologia da Libertação. A ideia central era dar guarida a párias sociais para que estes apoiassem uma eventual luta armada contra os setores probos da sociedade brasileira. Graças a Deus, que provou ser um conservador de direita, a intenção letal do ramo marxista da Igreja não foi adiante. Senão hoje teríamos uma ditadura do episcopado em solo nacional. 

DITADURA MILITAR: Período histórico áureo no Brasil que aconteceu de 1964 até 1985. Um grupo de militares patriotas libertou o país das garras do comunismo cubano-soviético. Durante esses 21 anos, a nação obteve um crescimento econômico recorde e foi premiada com um primoroso sistema de comunicações, energia e todo tipo de infra-estrutura, de portos marítimos a aeroportos. Desafortunadamente, alguns jornalistas, intelectuais, artistas e professores universitários tentam, desde 1985, desclassificar o grande feito patriótico que se ombreia a movimentos como a Revolução Francesa e o New Deal norte-americano. 

GENERAL MOURÃO: Mais do que um vice, uma vicissitude.

MACUMBEIRO: Não-cristão, logo indivíduo que faz práticas religiosas primitivas. Há muito anos os bruxos, como os macumbeiros, ardiam em fogueiras na Europa. Por que ainda hoje os vemos nas sociedades contemporâneas? Por falta de pulso do Estado. Em breve, nomes como o do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, mudarão esse cenário. E, no futuro, apesar de todas as críticas da Mídia Extrema, ele será conhecido como o primeiro Cavaleiro Templário do Brasil.

NACIONAL: Uma das principais defesas do bolsonarismo é a dos valores nacionais. Mas é uma proteção do nacional com total aceitação do ideal internacional trumpista. Ou seja, ser nacional é ser norte-americano. Todos sabemos que o brasileiro sempre quis ser americano. Adora filme do Schwarzenegger, Rambo, séries do Netflix. Ama comer hambúrguer, batata frita, Coca. E, um dia, sonha em ir para a Disney. Então por que não nacionalizar o Brasil internacionalizando-o como o Estados Unidos da América do Sul? Essa é uma das bandeiras do cavaleiro do Santo Sepulcro e americanista Ernesto Araújo, apoiada pelo filósofo medieval e astrólogo Olavo de Carvalho.

OGRANISMO: neolog. O organismo de uma pessoa ogra. “O presidente se recupera bem de sua mais recente cirurgia e seu ogranismo responde conforme o esperado pelos médicos.”

Fascículo 23: Discurso na ONU, I love you e PTinder

DISCURSO NA ONU: Ponto alto da diplomacia da ala “Macho Alfa” do Instituto Rio Branco. Defendeu a soberania nacional, peitou Macron,  chutou o popô de Angela Merkel e ainda sobrou tempo para vender o nióbio brasileiro. Desde Rui Barbosa, o famoso “Águia de Haia”, que nossa voz não era ouvida em fóruns internacionais de modo tão alto e, por que não dizer, grandiloquentemente desconcertante.

I LOVE YOU: Frase recente usada pelo presidente Bolsonaro para mostrar seu grande afeto ao presidente Trump. Como era de se esperar, comunistas infiltrados na ONU – que é sabidamente uma organização de esquerda – já passaram a maliciar. Quem conhece Sua Excelência sabe que, ao receber tais injúrias, ele apenas comenta com sabedoria: “a banana passa e os macacos ladram”.

KALAPALO: Atualização caraíba do índio Juruna que, em vez de gravador, usa o YouTube. Tribo amiga dos brancos, cristãos, capitalistas e que, por serem assim tão cooperativos, receberão sementes de soja para cultivar em seus milhares de hectares.

MALVINAS: Em setembro de 2019, o presidente Bolsonaro disse esta frase a jornalistas: “Assim como no passado as Malvinas estavam para a Argentina, hoje a Alemanha está para o Brasil”. A comparação deixou os profissionais de imprensa confusos. E, logo, as redes sociais passaram a compartilhar diferentes versões da fala. Teria o presidente dito que a Alemanha pertence ao Brasil? Ou que as Malvinas, hoje britânicas, seriam alemãs? Outras correntes viam a declaração mais no sentido de que a Amazônia, feito as Malvinas, ex-argentinas, poderia ser anexada pela Alemanha. O Dicionaro pediu a seus lexicólogos que esmiuçassem a expressão, mas mesmo esses experientes profissionais não chegaram a um consenso. Um especialista em James Joyce, que preferiu manter-se no anonimato, foi procurado. Para ele, o presidente Bolsonaro teria feito uma citação velada ao livro Tristão e Isolda. O fato provocou comoção no meio intelectual, que acredita ser impossível o presidente ter lido o livro. Se, nesse meio tempo, obtivermos um significado mais claro para a afirmação postaremos no Dicionaro, pois somos uma obra dinâmica que passa por constantes atualizações.

MÍDIA: Juntamente com o fósforo, a gasolina, o vento, os galhos secos e os índios, a mídia é uma das principais causadoras de incêndios na Amazônia Legal brasileira.

PTINDER: Em desespero por causa de sua queda imensa de popularidade junto aos eleitores, os petralhas decidiram criar um aplicativo de encontros sexuais entre comunistas. A extrema direita, apenas para mostrar o seu domínio tecnológico, lançará brevemente seu próprio app afetivo-amoroso, o PSLovers.