Fascículo 30: Aliança pelo Brasil, Príncipe Luiz Philippe e Tite

17: Número a ser jogado no lixo por indivíduos que criaram perfis com ele nas redes sociais. 

ALIANÇA PELO BRASIL: O primeiro partido-gincana do mundo. 

BRICS: Reunião enfadonha com representantes de países desagradáveis. O presidente Bolsonaro poderia estar jantando, à luz de velas, na companhia do atraente Donald Trump em vez de perder tempo com nações desclassificadas em Brasília.

CULTO À PERSONALIDADE: Culto que acabou recentemente nas ditaduras brasileiras. Antes, especialmente nos anos 1970, mandava só o Médici. Agora mandam três: Jair, Messias e Bolsonaro. 

DPVAT: Fundo partidário de agremiações de esquerda utilizado para sua perpetuação no poder e subsequente transformação do Brasil num satélite de Cuba e da Coreia do Norte.

EVO MORALES: Traficante de cocaína loser. 

INTERFONE: Aparelho de comunicação entre um porteiro e um proprietário de imóvel que, ao receber a ligação e atendê-la, poderá estar em qualquer localidade do planeta, menos em sua residência.

JEANINE AÑEZ: Formidável golpista que se notabilizou por assumir o Estado boliviano, sozinha e no peito siliconado, mesmo tendo vindo ao mundo em função de uma fraquejada de seu genitor. Ver Barbie e Klaus Barbie.

LA PAZ: Atualmente, a mais elevada democracia da América Latina com mais de 3000 metros acima do nível do mar. 

MARIELLE: Pessoa que nunca ouviu-se falar, foi de nossas relações próximas ou a quem dirigiu-se a palavra. Ver Nada a Declarar.

MONARQUIA: Forma de governo em que um rei exerce a função de chefe de Estado e mantém-se no cargo até a morte ou a abdicação. No fundo é uma República sem os inconvenientes das eleições para o principal mandatário. 

PSL: Partido jurado de morte.

PRÍNCIPE LUIZ PHILIPPE: O vice ideal, não estivesse focado apenas em encontrar o seu príncipe encantado para se casar.

TITE: Linguista, lexicógrafo e técnico da seleção brasileira de futebol que, se não virar um João Saldanha em 30 dias, será emprestado ao selecionado da Hungria.

TOFFOLI: Ministro jurado de morte.

Fascículo 28: Frota, hienas, porteiro, Rede Globo e Witzel

AI-5: Para o deputado Eduardo Bolsonaro seria o Emplasto Brás Cubas que cura todos os males da nação. Isso se ele soubesse o que é Emplasto Brás Cubas.

ALEXANDRE FROTA: O primeiro político do mundo que se preocupa mais com as ereções do que com as eleições.

FOLHA DE S.PAULO: Pasquim apoiador do Foro de São Paulo. Teve sua assinatura cancelada em todos os órgãos do governo federal por tentar inutilmente passar uma imagem negativa da administração que mais fez pelo país nas últimas 12 horas. 

FORO DE SÃO PAULO: Organização que reúne cerca de 100 partidos petralhas. Visa avançar na luta anti-imperialista, anti-neoliberal e promover intercâmbios em torno dos problemas econômicos, políticos, sociais e culturais que a esquerda continental enfrenta. Para que não se propague, deve ser combatido com herbicidas transgênicos.

GENERAL HELENO: Ministro-chefe do GSI. Nunca conseguiu entrar no Alto Comando do Exército por não ter mais de 1,50 m de altura.

HIENA: Depois da lula, o gênero de animal que governa o Brasil. Tem como características principais o comportamento agressivo, errático e paranoico. Frequentemente, ri sem querer.

LILICO: Comparado, em Brasília, ao colunista social Amaury Jr. cuidará para que os 800 milhões de reais da Ancine destinem-se a produções audiovisuais de teor cristão, como a série “A Bíblia” (em 1 187 episódios), o infantil “Efraim, o cordeirinho de Deus”e os dramas biográficos “Damares e o crucifixo na vagina”e “Olavo de Carvalho, astrólogo é a porra da tua mãe”. 

LIVE: Instrumento de comunicação com as massas que deve ser usado em momentos de ira, descompensação, surto psicótico e ódio incontrolável a detratores.

MOHAMMAD BIN SALMAN: Irresistível príncipe saudita que provoca, especialmente nas mulheres, o desejo de passar uma tarde em sua companhia. Já homens, como o jornalista Jamal Khashoggi, não teriam a mesma opinião e acabam sendo punidos por isso.

PORTEIRO: Indivíduo que toma conta da portaria de um condomínio e permite a entrada de pessoas estranhas que dizem que vão à uma habitação e, depois, vão a outra.

REDE GLOBO: Lixo.

VEJA: Revista que não se enxerga.

WITZEL: Vazador-Geral da República. Ver Fogo Amigo.

Fascículo 24: Macumba, direitos humanos e ditadura

AGREE-BUSINESS: neolog. A totalidade das operações da agricultura e pecuária de um país. Abrange, além da produção, serviços financeiros, transporte, marketing, seguros e bolsas de mercadoria. Na atual gestão, concorda-se (agree) que os negócios (business) do agro é quem dão as cartas. E também pactua-se que isso deve ocorrer independente da concordância de ativistas pró-ecologia e anti-agrotóxicos.

DIREITOS HUMANOS: Invenção comunista do cardeal Paulo Evaristo Arns e dos padres vermelhos da Teologia da Libertação. A ideia central era dar guarida a párias sociais para que estes apoiassem uma eventual luta armada contra os setores probos da sociedade brasileira. Graças a Deus, que provou ser um conservador de direita, a intenção letal do ramo marxista da Igreja não foi adiante. Senão hoje teríamos uma ditadura do episcopado em solo nacional. 

DITADURA MILITAR: Período histórico áureo no Brasil que aconteceu de 1964 até 1985. Um grupo de militares patriotas libertou o país das garras do comunismo cubano-soviético. Durante esses 21 anos, a nação obteve um crescimento econômico recorde e foi premiada com um primoroso sistema de comunicações, energia e todo tipo de infra-estrutura, de portos marítimos a aeroportos. Desafortunadamente, alguns jornalistas, intelectuais, artistas e professores universitários tentam, desde 1985, desclassificar o grande feito patriótico que se ombreia a movimentos como a Revolução Francesa e o New Deal norte-americano. 

GENERAL MOURÃO: Mais do que um vice, uma vicissitude.

MACUMBEIRO: Não-cristão, logo indivíduo que faz práticas religiosas primitivas. Há muito anos os bruxos, como os macumbeiros, ardiam em fogueiras na Europa. Por que ainda hoje os vemos nas sociedades contemporâneas? Por falta de pulso do Estado. Em breve, nomes como o do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, mudarão esse cenário. E, no futuro, apesar de todas as críticas da Mídia Extrema, ele será conhecido como o primeiro Cavaleiro Templário do Brasil.

NACIONAL: Uma das principais defesas do bolsonarismo é a dos valores nacionais. Mas é uma proteção do nacional com total aceitação do ideal internacional trumpista. Ou seja, ser nacional é ser norte-americano. Todos sabemos que o brasileiro sempre quis ser americano. Adora filme do Schwarzenegger, Rambo, séries do Netflix. Ama comer hambúrguer, batata frita, Coca. E, um dia, sonha em ir para a Disney. Então por que não nacionalizar o Brasil internacionalizando-o como o Estados Unidos da América do Sul? Essa é uma das bandeiras do cavaleiro do Santo Sepulcro e americanista Ernesto Araújo, apoiada pelo filósofo medieval e astrólogo Olavo de Carvalho.

OGRANISMO: neolog. O organismo de uma pessoa ogra. “O presidente se recupera bem de sua mais recente cirurgia e seu ogranismo responde conforme o esperado pelos médicos.”