Fascículo 14: Bruna Surfistinha, Irã e Calcinhas

ARAPONGA: Ave passeriforme, da família dos cotingídeos, típica do Sudeste brasileiro, encontrada em matas e capoeiras de Pernambuco ao Rio Grande do Sul. Possui cerca de 27 centímetros de comprimento, plumagem branca, garganta e face nuas. Tem o canto agudo, semelhante a de um marreco. É conhecida pelo hábito de se infiltrar no ninho de outras aves e remexer em tudo.

ASTRONAUTA PONTES: Cosmonauta que, na missão com a nave soviética Soyuz, em 2006, teve a incumbência de passar pano.

BAIANO: Nascido no estado brasileiro que recebeu calorosamente o presidente da República durante a inauguração do aeroporto Gláuber Rocha, em Vitória da Conquista, em 2019. Centenas, talvez milhares de evangélicos e caminhoneiros, acorreram ao campo de aviação, para dar glórias a seu mito. Como disse o ministro da Educação, durante o evento, em sua contumaz veia jocosa: “mais vale a conquista da vitória, que a vitória da conquista”.  Ver Paraíba.

BRUNA SURFISTINHA: Exemplo de produção cinematográfica que o Novo Brasil não quer mais financiar com recursos oriundos da Ancine. Para o médio prazo, supõe-se que teremos longa-metragens de outro viés, que não o esquerdizante ou o pornográfico.  A lista incluiria “Queiroz, o miliciano” ou o documentário “Rio das Pedras, traga seu cachimbo”, já em fase final de aprovação de verba pelo Ministério da Agricultura.

CALCINHAS: Até 2020, o produto de maior exportação da Ilha do Marajó, juntamente com os búfalos.

COMANDO DA REPÚBLICA: para ser fechado, basta um cabo e um modem.

IPEN: Instituto de pesquisas vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, gerido pela Comissão Nacional de Energia Nuclear, e desmoralizado pelo governo federal. 

IRÃ: País com o qual o Brasil, em breve, romperá relações diplomáticas para estreitar relações com a família Trump.

PARAÍBA: Qualquer brasileiro nascido acima do Rio de Janeiro. Os maranhenses não estão incluídos nesta e em nenhuma outra definição ou terminologia. Ver Baiano e Padim Cícero.

POLÍTICA DO PÃO E VIDEOGAME: Um dos orgulhos da coroa. Consiste em substituir paulatinamente “Bruna, Surfistinha”, e outras produções imorais da cultura marxista, pelo games Grand Theft Auto, Call of Duty e outros de tiro.

PROVAS: Testemunhos que demonstram a culpa ou a inocência de um acusado e devem, em determinadas circunstâncias, ser eliminadas.

TROGLODITADURA: Regime de exceção que coloca a opinião de indivíduos brutais e ignorantes em um nível de importância mais alto que a de pessoas cultas e preparadas. Ver Brasil e Olavo de Carvalho.

Fascículo 13: Frota, Sheherazade e O Antagonista

BEACH PARK: Destino praiano favorito de magistrados e promotores ligados ao maior programa de combate à corrupção do Hemisfério Sul, a Lava Jato. Seria nessa localidade do litoral cearense onde eles gastariam o capital auferido em palestras sobre como ser parcial em ações criminais. 

ESPOSA: Pessoa do sexo feminino que cuida dos negócios paralelos de esposos que legalmente não poderiam cuidar de negócios paralelos.

FGTS: Fundo utilizado em momentos de grave crise econômica para simular um cenário positivo. Essa pequena injeção de capital do governo na sociedade evita uma injeção de Benzetacil da sociedade no governo.

FROTA: Ex-ator que, se usasse o cérebro como usava a braguilha, seria o mais brilhante parlamentar do Hemisfério Sul.

HAMBÚRGUER: O ópio do diplomata.

INCITATUS: Cavalo preferido do Imperador romano Calígula. O animal tinha 18 criados, era enfeitado com um colar de pedras preciosas e dormia no meio de mantas de cor púrpura. Foi-lhe dedicada uma estátua em tamanho real de mármore com um pedestal em marfim. Calígula incluiu o nome de Incitatus entre os  senadores e queria fazer dele cônsul. Isso mostra que a História, apesar de alguns dizerem o contrário, sempre se repete.

INSTAGRAM: Ao eliminar o contador de likes, o Instagram provou que faz parte da conspiração do Foro de São Paulo para minar o atual governo brasileiro.

LOS POLLOS HERMANOS: Famosa rede de lanchonetes norte-americana de propriedade de Gus Fring onde o candidato a embaixador brasileiro nos Estados Unidos, o deputado Eduardo Bolsonaro, aprendeu a fritar hambúrgueres em sua juventude. Há relatos de que o deputado teria depois trabalhado na Lavanderia Brillante, do mesmo dono, mas outras fontes atestam que quem esteve lá foi Fabrício Queiroz.

O ANTAGONISTA: O Pravda do pensamento ultraconservador brasuca.

OVO QUEIMADO: Todo grande estadista deve partilhar com seu povo momentos de humor e descontração. Foi o que o presidente da república fez ao criar uma metáfora sobre o casamento de duplo sentido (“se a mulher queima o ovo do marido” etc). O redator da brincadeira, registrada numa Live, informou o porta-voz, general Rêgo Barros, foi o ministro-clown Abraham Weinstaub.

RACHEL SHERERAZADE: Comunista do Baú da Felicidade.

TABATA AMARAL: Tábua de salvação da Reforma da Previdência.

VACINA: Invenção de médicos treinados pelo governo cubano para provocar doenças graves em crianças de países que defendem que a Terra é plana.

VERBA PUBLICITÁRIA: Valor obtido de recursos do Judiciário para produzir comerciais de TV de utilidade pública. O critério sobre o que é utilidade pública deve ser, no entanto, decidido unicamente por um juiz federal e um procurador da república. 

Fascículo 12: Carluxo, Eduardo e Flip

ÁUDIO: som reproduzido por meios eletrônicos que, ao vazar no meio midiático, mela meio mundo.

BANCADA DA BALA: agremiação de parlamentares que vê a sociedade do ponto de vista balístico. “Se o cidadão tomou balinha na balada, merece bala – afirmou o deputado”.

CARLUXO: do latim, indivíduo que peida na farofa.

COPA AMÉRICA: torneio enfadonho, de cartas marcadas, que serviu para mostrar que o VAR não funciona e que o prestígio de Jair Bolsonaro, junto ao povo brasileiro, é enorme.

DAMARES FALOU M(*): trivialidade. Ver Guedes está irritado.

EDUARDO BOLSONARO: por falar bem inglês e ter boa relação com os filhos de Donald Trump pode ser o próximo embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Enquanto estiver no cargo fará um curso supletivo de Relações Internacionais na faculdade de Rio das Pedras. 

ESCUTA: o que ocorreu em Angola com as minas explosivas, acontece hoje no Brasil com as escutas: elas estão em toda parte. Acabam explodindo na imprensa e causando uma infinidade de escândalos. As mais recentes encontradas foram nas celas da Lava Jato. Essas, em específico, são escutas do bem. Prisão não é lugar de ex-presidente gramsciano ficar namorando com ninguém. 

FLIP: enorme gasto desperdiçado em Cultura, quando ainda não foram resolvidos problemas cruciais do país, como a questão das cadeirinhas para bebês nos automóveis, os pardais nas rodovias federais e a distribuição de fuzis aos proprietários do campo.

GUEDES ESTÁ IRRITADO: trivialidade. Ver Damares falou m(*).

JOÃO GILBERTO: uma pessoa conhecida totalmente desconhecida pelos membros do governo.

O CONTO DA AIA: romance distópico, da autora marxista canadense Margaret Atwood, que virou série de TV. Passa-se na Nova Inglaterra num futuro próximo, que agora seria parte de uma teocracia totalitária fundamentalista cristã. A série explora os vários meios pelos quais as mulheres perderam sua individualidade. A Mídia Extrema vem fazendo maldosamente analogias entre o filme e o governo Bolsonaro. Mais uma fake news. O governo brasileiro não é uma teocracia totalitária fundamentalista cristã. É, isso sim, uma democracia totalitária fundamentalista cristã. 

PAVÃO: grande ave galiforme nativa do Twitter. Os machos são dotados de longas penas na cauda que se erguem formando um leque. Os pavões da linhagem Misterioso (Pavo parvus) usam o rabo para atacar desafetos e outros inimigos do seu bando através de notícias plantadas. No jogo do bicho, correspondia ao número 19, mas recentemente mudou para o 17.

TERRIVELMENTE: equivale a grandemente, totalmente. “Quero no governo um ministro terrivelmente idiota”. “Nossa, mas aquele secretário do Meio Ambiente é terrivelmente inepto”.

VAIA: demonstração coletiva, por meio de gritos e assovios, de aprovação, carinho e respeito ao presidente de um país. 

Fascículo 11: Mercosul, Glenn Greenwald e trabalho infantil

ACORDO MERCOSUL-UE: Enlace entre 32 países, urdido em mais de 20 anos, por um sem-número de gestões presidenciais. A atual administração foi a escolhida para aparecer na foto, com apenas sete meses de atividade, por uma vontade do Deus pai de Jair.

ECLIPSE: Aparição de um esquerdista com uma denúncia que ofusca o brilho do corpo celeste do juiz Moro.

EIKE BATISTA: Sinônimo de Reforma da Previdência: começou com trilhões, acabou com uma merreca.

ENEM DIGITAL: Num recente churrasco em sua residência da Barra, o presidente perguntou aos presentes quanto era nove vezes oito. A maioria dos convidados fez a conta nos dedos. Foi então que, ali mesmo, ele ordenou ao ministro Abraham Weintraub que criasse um Enem digitalizado. Mais uma demonstração do faro presidencial para com os comportamentos, hábitos e necessidades do país e seu povo. 

EU VEJO, EU OUÇO: Frase bíblica atribuída ao profeta Sergio que viria a confirmar definitivamente a sua onipotência, onipresença e onisciência sobre todas as ações de nossa população.

GLENN GREENWALD: Habilidoso hacker de origem norte-americana que, mancomunado com o espião Edward Snowden e a Rússia comunista, tentou desmoralizar o governo brasileiro. O ataque cibernético da dupla foi sobre o ministro da Justiça com o fito de minar a grande amizade que Donald Trump nutre por Jair Bolsonaro. 

LIVRO: Obra inflamável de cunho literário, artístico, científico, técnico, documentativo. Até finais de 2020 deverá substituir o carvão mineral nas usinas termoelétricas e siderúrgicas.

LUIZ EDUARDO RAMOS: General, quatro estrelas, comandante militar do Sudeste. Na Secretaria de Governo estará à frente dos monólogos entre o Palácio do Planalto, o Legislativo e o Judiciário.

PÃO COM LEITE CONDENSADO: Delicioso e nutritivo lanche que, segundo Jair Bolsonaro, é feito com pão e leite condensado.

PROUNI: Tentativa do governo petralha de levar inadimplentes e idosos à universidade. A iniciativa será extinta na atual gestão e substituída pelo ensino a distância. Bem a distância.

SELEÇÃO BRASILEIRA: Em seus jogos é onde o presidente é mais presidente Médici. Só falta o radinho de pilha e os óculos escuros.

TRABALHO INFANTIL: Apesar de todas as injunções contrárias, nunca ficou provado que o trabalho infantil mate. O próprio presidente trabalhou na roça desde os seus nove anos. Pode-se mais tarde eventualmente apresentar algum tipo de descompensação, mas matar é fora de cogitação.