Fascículo 42: Atleta, CNN e Madero

ATLETA: Indivíduo robusto, de sólida compleição; dado aos exercícios do corpo e neles bem adestrado; pessoa imune ao coronavírus ou a qualquer gripezinha do gênero.

BOMBA BIOLÓGICA: V. Presidente Jair Bolsonaro.

CARREATA PRÓ-VÍRUS: Passeata de veículos automotores, para fins de campanha, manifestação política ou comemoração favorável a microorganismos que debelam países.

CNN BRASIL: Departamento de Relações Públicas governamental. Ver Ratinho, Datena.

COVID-19: Vírus que, apesar de chamar-se corona, não infecta somente coroas.

INFELIZMENTE, MORTES TERÃO. PACIÊNCIA: Frase proferida pelo presidente da república brasileiro referindo-se ao pico da pandemia de coronavírus que aproximava-se do Brasil em fins de março de 2020. O sujeito da frase está oculto em isolamento horizontal.

ISOLAMENTO VERTICAL: Confinamento social que pode deixar muita gente na horizontal.

I’VE GOT YOU UNDER MY SKIN: Hino do coronavírus popularizado na voz do cantor Frank Sinatra.

JINGLE DO MADERO: Dois hambúrgueres / burrice, queijo, um débil mental /  idiotice / num pão com gergelim / é o Madero!

JUSTUS: Aos 64 anos, durante epidemia brasileira de gripe, entrou para o grupo de rico.

O BRASIL NÃO PODE PARAR: Mote da primeira campanha publicitária que convence a população de um país a cometer suicídio coletivo.

PANDEMÔNIA: Pandemia administrada por incompententes e despreparados.

PASTOR JIM JONES: Mentor e modelo de liderança para o presidente Bolsonaro.

RONALDINHO GAÚCHO: Futebolista e presidiário cujo advogado de defesa no Paraguai é o ministro da Justiça Sergio Moro.

TEDROS ADHANOM GHEBREYESUS: Diretor da OMS e integrante de um partido marxista radical, que instituiu uma ditadura brutal na Etiópia. Como ministro da saúde do país, escondeu epidemias de cólera. Foi eleito para o cargo com apoio da China. E, ainda segundo Eduardo Bolsonaro, é um dos culpados pela disseminação do COVID-19 pelo mundo.

VIDA INTERIOR: Estado finalmente conquistado por milhões de brasileiros após a pandemia de coronavírus.

Fascículo 41: Aglomeração, álcool gel e papel higiênico

AGLOMERAÇÃO: Grande quantidade de pessoas; agrupamento, aglomerado, ajuntamento, multidão. A aglomeração é incentivada pelo nosso chefe de Estado, mesmo em pandemias, para que a economia não pare de crescer.

ÁLCOOL GEL: Solução coloidal de um sólido disperso num líquido, que apresenta qualidade elástica, relativa resistência e preço elevadíssimo no comércio de todo o Brasil.

BOLSONARO ACABOU: Mote utilizado pela extrema esquerda, em conluio com o Partido Comunista Chinês e a Coreia do Norte, para desestabilizar o impacto positivo do governo brasileiro sobre a sua população.

DÓLAR: Mudemos de assunto.

EDUARDO BANANINHA: Alcunha aplicada pelo general Mourão ao deputado federal Eduardo Bolsonaro. Dizem que poderia referir-se tanto à palermice do filho 03, como às dimensões risíveis de seu membro viril.

ESTADO DE SÍTIO: Medida extrema que, no Brasil, pode ser decretada no caso do chefe de Estado apresentar sintomas claros de catatonia, cretinice e falta de caráter.

GRIPEZINHA: Um vírus letal que matou milhares de pessoas pelo mundo inteiro, mas não vai derrubar um capitão do Exército brasileiro.

MANDETTA: Ministro encarregado da saúde pública que, às vezes, fala coisa com coisa, e outras vira um pau mandetta do seu chefe.

PAPEL HIGIÊNICO: Tipo de papel fino e absorvente, que se desmancha em contato com a água, utilizado para uso sanitário e higiene pessoal. Em meados de março de 2020, o papel higiênico passou a ser cotado no Ibovespa, competindo com as ações de empresas petrolíferas e metalúrgicas.

PARTIDO COMUNISTA CHINÊS: Arquiteto do coronavírus e inimigo número 01 do filho 03 do presidente Jair Bolsonaro.

PIB: Produto Interno Bruto. Já foi PIB, depois Pibinho e, no momento presente, virou PI – Produto Interno do Piauí.

VELHINHOS DE COPACABANA: Segundo a presidência, as verdadeiras vítimas do coronavírus a quem os chineses querem eliminar por alguma escusa razão geopolítica e econômica.

VOSSA INSOLÊNCIA: O equivalente, na atual administração, a Vossa Excelência.

Fascículo 40: Dráuzio, Bebianno e Alexandre Garcia

ALEXANDRE GARCIA: Jornalista especializado em gado.

BEBIANNO: O PC Farias do Novo Brasil. Morreu no mesmo dia de Marielle Franco, fato que levou a polícia carioca a colocá-lo como suspeito no caso, juntamente com outro defunto, o Capitão Adriano.

DENGUE: Ver deslembrança, esquecimento, olvido.

DRÁUZIO: Figura pública que abraçava a medicina mas que, para desgosto da maçonaria e da família brasileira, passou a abraçar a Suzy.

EDUARDO BOLSONARO: Candidato a cônsul de Tegucigalpa, chapeiro-estagiário do Popeyes e fonte da Fox News. 

FÁBIO WAJNGARTEN: Vetor de coronavírus.

FOX NEWS: empresa jornalística que recebe, em primeira mão, bastidores da família presidencial e veicula-os para o grande público. Depois de algumas horas, a família presidencial desmente a notícia e informa que não teve contato com a Fox News. O objetivo do artifício seria o de desmoralizar a mídia. Quem conhece os expedientes da política nacional, não se espanta ao ver um lobo negociando com uma raposa.

GENERAL HELENO: Primeiro idoso a ser abandonado por uma cepa de coronavírus originária da Flórida. O caso está sendo estudado pelo New England Dwarf Hospital e, caso seja confirmado, poderá gerar uma reviravolta na medicina militar em âmbito mundial.

GUEDES: Ministro da Economia que está a um espirro e duas tossidas da demissão.

NESTOR FORSTER: Futuro embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Foi mais uma figura do governo que viajou para a Flórida a pegar coronavírus de Fábio Wajngarten. Esse grupo, somado a mais de 30 CEO’s de empresas brasileiras, já está sendo chamado de ‘Os Coviders’.

PADILHA: Artista do áudio-visual brasileiro que lançou a hipótese de que a vereadora Marielle Franco teria, na verdade, cometido suicídio.

PANDEMIA: Fantasia.

PAPEL HIGIÊNICO: Estopim de uma possível guerra civil no país durante o período de epidemia por Covid-19.

PRESIDENTE TRUMP: Bilionário que levou o primo pobre e os amigos miseráveis para conhecer sua mansão e acabou pegando sarna.

TESTAR POSITIVO: Fazer test-drive num laptop básico.

Fascículo 39: Palhaço, banana e vestido de poá

BANANA: Alimento preferido dos jornalistas. Sabendo disso, o governo federal passou a distribuí-las graciosamente nas coletivas de imprensa do Alvorada. A fim de agregar diversão ao momento do lanche, um comediante foi contratado para promover o reparte das bananas e animar os presentes. O humor sadio é um dos traços mais marcantes da atual administração. Ver também: Abraham Weintraub, Abe is Out, Jogar o Microfone, Carioca. 

CARIOCA: Um humorista sem graça que caiu nas graças de um palhaço desgraçado.

CAVALEIRO: Na Idade Média, nobre que era membro de uma ordem de cavalaria e combatia os comunistas a cavalo. Nos séculos XVI e XVII, um título atribuído aos que usavam espada. Hoje, no Brasil, refere-se aos que não usam suas espadas preferindo ir a manifestações de cunho fascista.

COMÉDIA: Quando usada por um governo, o país já virou uma tragédia.

É A SUA MÃE: Uma das frases mais proferidas pelo presidente da república em suas respostas nas coletivas de imprensa ou em contato com populares que o assediam diariamente pelo país. Há algumas variações desta frase como Tá com sua mãe (ao ser indagado por um jornalista sobre o paradeiro de Fabrício Queiroz), Pergunta para a sua mãe ou Sua mãe sabe a resposta.

PALHAÇO: Ator cômico, especialmente de circo, que usa maquiagem e trajes bizarros, divertindo o público com pantomimas e piadas. Por extensão, uma pessoa que provoca o riso ou que não pode ser levada a sério. Uma nova acepção foi atribuída ao termo palhaço recentemente: a de que as suas flatulências, somadas ao talco, são geradoras de Cultura. Se for verdade, o Brasil é uma das nações mais cultas do planeta.

TEU CU: Espécie de mantra bastante utilizado pelo filho 02, Carlos Bolsonaro, para esclarecer questões que lhe são formuladas, em especial no Twitter.

VESTIDO DE POÁ: Moda entre as galinhas d’angola. Combina com capotes e quem usa não tá fraca.

Fascículo 38: Carnaval, coronavírus e Congresso

BELO HORIZONTE: Capital de um estado brasileiro que o ministro Abraham Weintraub desconhece.

CARNAVAL: Tantãs batendo em tantãs e gritando que o presidente da república é tantã.

CORONAVÍRUS: Só podia ter sido inventado num país comunista.

CONGRESSO: Ver chantagem, chantagistas.

DÓLAR: Sinônimo de foguete, coisa que sobe às alturas muito rápido e não volta mais ao patamar inicial.

FAB: Empresa estatal que empresta graciosamente aeronaves a políticos, seus amigos e parentes.

GÁS: Muito usado para cozinhar e, em política, para fritar ministros da Economia.

GENERAL HELENO: Calado é um anão.

GOLPE DE 20: Tentativa do general Heleno de colocar novamente os militares no comando do Brasil. Diferentemente do Golpe de 64, que teve o apoio dos Estados Unidos, dessa vez apoiaram a iniciativa apenas Polônia e Hungria. O general ainda está tentando contar com a adesão da Itália – mas somente após o fim da epidemia de coronavírus na Bota.

ITÁLIA: Parceiro do Brasil até o ponto em que o presidente não precise ir visitá-la (mesmo de máscara).

MANDETTA: A nação recentemente soube que ele era o ministro da Saúde em função da pandemia de coronavírus ter chegado ao país. Na qualidade de médico ortopedista promete erradicar o COVID-19 engessando as mãos da população para que não as esfreguem no rosto.

MORO: Ministro da Justiça que abriu mão do carro oficial e adotou o tanque de guerra em suas movimentações urbanas.

SATÃ: Responsável direto pela queda do secretário especial de Cultura, Roberto Alvim. Contudo, o Cramulhão negou envolvimento no caso e afirmou ser apenas aluno do filósofo e astrólogo Olavo de Carvalho.

SECRETARIA DE CULTURA: Na velocidade em que Regina Duarte assume e monta sua equipe será implantada no país num hipotético segundo mandato de Jair Bolsonaro.

WHATSAPP: Aplicativo multiplataforma de mensagens instantâneas e chamadas de voz para smartphones. Muito usado pelo presidente da república para, em seus grupos de amigos e familiares, tentar eliminar os poderes Legislativo e Judiciário. 

Fascículo 37: Desafio da rasteira, queima de arquivo e Disney

ARQUIVOS: Se a queima deles afetar a camada de ozônio, o estado da Bahia deveria ser multado pesadamente, pelo Ministério do Meio-Ambiente, por seus procedimentos antinaturais na área policial.

CHICAGO: Assim como as ‘secretárias do lar’ preferem a DisneyWorld, os economistas favoráveis à disparada do dólar têm como destino favorito a mais populosa cidade do estado de Illinois.

CIDADANIA: Ministério para onde vão os ministros fritos pelo governo federal. Dali só há um caminho a trilhar: a cidadania paraguaia.

DESAFIO DA RASTEIRA: Competição que acabou viralizando e vem sendo responsável por lesões e inclusive por mortes. Ficou cada vez mais famoso nas redes sociais, principalmente no TikTok. A brincadeira exige três participantes e, um deles, normalmente não sabe que será derrubado de bunda no chão. Na esfera federal, recentemente o presidente Bolsonaro e o novo chefe da Casa Civil, general Braga Netto, aplicaram uma pernada no ministro Onyx Lorenzoni. O curioso é que, quem caiu, foi o ministro Osmar Terra.

DISNEYWORLD: Parque de diversões em Orlando, na Flórida. Quando o dólar encontrava-se baixo no Brasil, milhares de empregadas domésticas frequentavam o local com regularidade, chegando mesmo a ficarem íntimas de Mickey Mouse, Pateta e Clarabela. Atualmente, só pessoas autorizadas a usar aviões da FAB conseguem usufruir do parque norte-americano como essas trabalhadoras faziam há alguns anos atrás. 

GENERAL BRAGA NETTO: Em março de 2019, assumiu o posto de Chefe do Estado-Maior do Exército. Em fevereiro de 2020, assumiu o cargo de Ministro da Casa Civil do Estado-Menor de Jair Bolsonaro.

HANS RIVER DO RIO: Caudalosamente mentiroso.

JOÃO DORIA: Governador de São Paulo. Fez recentemente um curso com famoso coach de Dubai para aprender a trazer para seu estado um pouco da aridez desértica e, com isso, conter as enchentes – sem onerar o Tesouro. Os resultados positivos – ou não – poderão ser vistos até que ele se candidate a presidente da República.

OSMAR TERRA: Ministro da Cidadania no governo Bolsonaro; Ministro da Terra Plana no futuro governo Olavo de Carvalho.

REGINA CASÉ: A única empregada doméstica que foi à Disneylândia. 

Fascículo 36: Carnaval, Oscar e Petra Costa

CARNAVAL: Festa popular que gera muitas despesas ao erário público pela sua grande capacidade de incubar coronavírus nos foliões.

CORONAVÍRUS: Agente infeccioso comunista que será combatido em todo o território nacional à base de coronhadas.

CORONEL MARCOS ROCHA: chefão de Rondônia e censor de literatura.  Seu grande conhecimento da obra de Machado de Assis, do carimbó e da marujada o autorizou a vetar obras deste autores, e de outros mais, em seu estado. O ministro da Economia, Paulo Guedes, sempre em busca de poupar o dinheiro estatal, ficou eufórico com as medidas de Rocha. E deve propor, em breve, ao Congresso que aproveite as queimadas em Rondônia para incinerar textos nefastos aos interesses nacionais. Ver Machado de Assis.

DELICADEZA: Verbete desconhecido.

EDUARDO BOLSONARO: O novo Jô Soares da Corte. Sua habilidade como entrevistador é a de uma Luciana Gimenez em dias pouco inspirados. Por outro lado compensa eventuais deficiências ameaçando seus convidados com uma pistola Taurus.

LUIZ GALEAZZO: Adepto de surubas contratado pelo governo federal para administrar as orgias da SECOM.

MACHADO DE ASSIS: Juntamente com Mário de Andrade, Euclides da Cunha, Rubem Fonseca, Franz Kafka, Caio Fernando Abreu, Carlos Heitor Cony, Ferreira Gullar, Nelson Rodrigues e Edgard Alan Poe, um elemento de alta periculosidade, em especial aos menores de idade e adolescentes. Não é à toa que era conhecido, em sua época áurea no Rio de Janeiro, como o ‘Bruxo do Cosme Velho’. Por essas e por outras ficam evidentes suas raízes ligadas ao satanismo e às práticas de feitiçaria. Portanto é de mister de qualquer administração responsável e cristã banir sua literatura pagã, torpe e esquerdista das escolas de Rondônia e do resto da nação.

MICHELLE BOLSONARO: Uma primeira-dama de peito.

MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL: Ministério inexistente cujo ministro foi exonerado.

MINISTÉRIO DA GINECOLOGIA: Futura pasta a ser ocupada pela pastora Damares Alves.

OSCAR: Festa stalinista disfarçada de caucus do Partido Republicano norte-americano.

PETRA COSTA: Pedra no sapato do establishment.

TALITA GALHARDO: Publicitária, socialite, celebridade e gay beard do 02.

Dicionaro 35: Regina Duarte, Roberto Alvim e vasectomia

CRUZ DE LORENA: Ver Cruz de Guaratinguetá.

DEMOCRACIA EM VERTIGEM: Obra comunista indicada ao prêmio de melhor documentário bolchevique pelos críticos vermelhos do Oscar.

GAITA: Instrumento favorito do ministro Weintraub, que define-se como um intérprete totalmente intuitivo. Assim como no Português, na música, ele também não sabe ler, nem escrever nada.

JOSEPH GOEBBELS: Publicitário alemão criador da marca Adolf Hitler e grande inspirador do dramaturgo brasileiro Roberto Alvim. Este, para imitar completamente seu guru, promete se suicidar em breve.

NACIONAL-SOCIALISMO: O petismo da Alemanha nos anos 1930.
Por ter tentado envolver o presidente da república em suas ideias esquerdistas, o nacional-socialista Roberto Alvim foi exonerado de suas funções de secretário especial da Cultura.

NAZIONALISTA: Nacionalista nazista ou vice-versa.

REGINA DUARTE: A Eva Braun de Franca. Foi convidada pelo governo federal para liderar um possível Ministério da Cultura. Contudo, ao despedir-se do presidente, proferiu a palavra “merda”- que, no jargão teatral, significa “boa sorte”. Sua Excelência não interpretou bem a fala da “namoradinha do Brasil” e mandou-lhe ir à merda também. Em função do entrevero, Regina pediu mais tempo para pensar sobre a proposta vinda do presidente. Mas, para o bem do Brasil, acabou aceitando a honrosa tarefa.

ROBERTO ALVIM: Alvim, arianim, nazistim.

SALÁRIO-MÍNIMO: Entidade financeira que pode ser aumentada ou diminuída conforme o humor do primeiro mandatário da nação. Em realidade, mais diminuída do que aumentada.

THAÍS OYAMA: Japonesa autora do livro que, através de provas infundadas, depõe contra o governo. A ABIN já está investigando a provável participação do Partido Comunista Japonês no lançamento da obra.

VASECTOMIA DE URGÊNCIA: Ver procedimentos de esvaziamento intestinal no Hospital do Exército.

WAJNGARTEN: Introdutor da introdução de verbas públicas em sua empresa particular. No popular, uma autoridade que confundiu o público com a privada. Segue no cargo até que Abraham Weintraub consiga pronunciar o nome Wajngarten corretamente.

Fascículo 34: Papai Noel, Pirralhos e Faria Limers

10 SINAIS DE QUE PAPAI NOEL É SATÂNICO E COMUNISTA:

1. Usa roupa vermelha.

2. Usa barba.

3. Só anda com crianças (comportamento pedófilo).

4. Mora em local ignorado.

5. Tem amizade com veados.

6. Não paga impostos.

7. Não é casado legalmente.

8. Não declara religião.

9. Usa de sortilégios para voar num trenó.

10. Explora duendes.

ANTESSESSORES:  Palavra da nova ortografia proposta pelo ministro da Educassão (sic), Abraham Weintraub (Abe), antes de sair de férias definitivas no final de ano.

BACURAU: Longa-metragem trotskista. Tentativa da Rede Globo de atualizar Canudos usando ficção científica, discos voadores, canções de Geraldo Vandré e legendas em inglês. O secretário Alvim oportunamente tomará as devidas providências legais.

BRASIL SEM MEDO:  jornal online do filósofo pós-antimoderno Olavo de Carvalho. A publicação terá as seguintes editorias:

 
- Editorial: Assinado por Moisés.


- Cartas dos leitores: não serão aceitas.


– Coluna Social: com a vida da família Bolsonaro em destaque.


– Clima: não há clima para meteorologia atualmente no país.

– Horóscopo: por Olavo de Carvalho. 

– Curiosidades: coluna sobre a vida da família Bolsonaro

– Cartuns: sessão banida do jornal por satanismo.

– Jogos de passatempo: palavras cruzadas bíblicas.

– Classificados: somente armas de caça.

– Esportes: com ênfase na caça às bruxas, tiro esportivo, MMA etc.

– Economia: matérias e artigos de fundo apoiando a volta dos cruzados.

– Política: pautas sobre medievalismo, Estado Cristão, chicoteamento de opositores, Cruzadas, Santo Graal. 

FARIA LIMER: Habitante do condado paulistano onde residem os admiradores de assets, alavancagem e do ministro Paulo Guedes.

PAU DE ARARA: Instrumento de tortura muito utilizado pelo coronel Brilhante Ustra durante a ditadura militar brasileira. Voltará em 2020 para inicialmente torturar ministros envolvidos em corrupção.

PACOTE ANTICRIME: Tão cortado e desidratado por parlamentares, e pelo presidente da república, que tornou-se pacote pró-crime.

PIRRALHO: Pessoa que sai na capa da Time.

POPULARIDADE: Coisa desimportante.

SERGIO MORO: Depois de 2022, o nome que mais batizará presídios no Brasil.

Fascículo 33: O decálogo do verdadeiro fascista

BRASIL SEM MEDO:  O “O Pasquim” do neofascismo.

CARLA E JOICE: Modelo mais perfeito de sororidade já visto desde o início da administração Jair Bolsonaro.  

CANGURU PERNETA: Animal que julgavam estar em extinto, mas que foi recentemente encontrado numa salinha da Câmara Federal em Brasília. 

DECÁLOGO DO VERDADEIRO FASCISTA:

I. O fascista nunca diz que é fascista.

II. Se instado a declarar suas preferências políticas, o fascista deve negar até a morte que é reacionário, misógino, racista e miliciano.

III.  Não é porque é reacionário, misógino, racista e miliciano que o fascista deve ser mal humorado. Em especial nas redes sociais deve mostrar que sabe contar piadas e fazer graça como um comediante. Isso  o ajudará a obter mais seguidores em seu perfil – falso ou real.

IV. Um fascista deve ficar atento à mídia e devolver sempre, num tom acima, as eventuais críticas que receber de jornalistas e equivalentes. O ideal é adotar a estratégia “chame-os de fdp, antes que eles te chamem”. Só um fascista fake promove a concórdia.

V. Um fascista deve estar sempre perto de crianças. Abraçando-as, beijando-as e dizendo-lhes palavras carinhosas. Ao mesmo tempo precisa afirmar que seus inimigos as maltratam, aprisionam, exploram e – no caso específico dos comunistas – as almoçam.

VI. O fascista é o cabeça do casal heterossexual. Sua mulher deve saber apreciar a beleza da submissão. 

VII. Não é vedado ao fascista o contato com os homossexuais. Nessas ocasiões, contudo, ele deve usar de todos os meios para curá-los. 

VIII. A religião do fascista é a que melhor promover o fascismo no momento. 

IX. O melhor amigo do fascista é o robô-seguidor do Twitter. 

X. Um fascista desarmado é um galo sem esporas. Armai-vos uns aos outros. 

MAESTRO MANTOVANI: Inventor da fórmula: Satanismo = Rock + Sexo + Droga + Aborto. Promete transformar, em curto prazo, a Funarte em Fundação Nacional de Artes Menores. 

RAFAEL NOGUEIRA: Terraplanista, aluno de Olavo de Carvalho e novo presidente da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. Estima-se que, com o apoio e a expertise do ministro do Meio Ambiente em incêndios florestais, consiga queimar todo o acervo da Biblioteca até o final de 2020. 

SÉRGIO CAMARGO: Afrodescendente de alma branca e reacionária.