The rivothrill is gone*

NA FARMÁCIA

– Isto é um assalto, mão na cabeça, todo mundo quieto
– O dinheiro fica lá no caixa, senhor
– Eu não quero dinheiro, eu quero paz, entendeu?, PAZ
– (…)
– Rápido, mete todo o estoque de rivotril aqui neste saco e ninguém se machuca

***

Dissolvido no meio da multidão, o assaltante desaparece.
Mas a angústia, essa nunca.

(Tungzténio P.)

*O título é uma contribuição do jovem Roger Modkovski, expoente maior da arte do calembourismo

Maurício Popija

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo