Fascículo 17: Merckel, cocô e Luciano Huck

ANGELA MERKEL: Bruaca alemã que julga poder ameaçar nossa pátria com 80 milhões de dólares, dinheiro muito mais modesto do que a esquerdalhada desviou no Brasil. Ver Noruega.

CHARLIE HEBDO: Pasquim de quinta categoria que deve ter sido confundido com algum jornal francês de expressão naquele atentado dos muçulmanos xiitas em sua redação. Com seus cartuns contra o Brasil e seu governante máximo só conseguem aumentar o nosso prestígio mundial, em especial na Hungria.

COCÔ: Excremento, coisa de péssima qualidade ‹aquele petralha é um c.› Confusão, barafunda; tumulto ‹essa expulsão do Frota vai dar o maior c.›
Locuções
Cocô de governo pej. Modo como os elementos de esquerda e seus apaniguados, promovendo a bandalheira, referem-se aos governos eleitos pela maioria da população. 
Fazer cocô dia sim, dia não Defecar, evacuar seguindo preceitos que preservam a natureza e o meio ambiente.
Acabar com o cocô Expressão cunhada pelo prefeito de Parnaíba, Mão Santa, durante visita presidencial à cidade piauiense. Referia-se a acabar com o c. que, para ele, representa o petismo. Perguntada se Mão Santa limparia as fezes, a assessoria de imprensa do alcaide não se manifestou na ocasião. 
Etimologia Vocábulo de origem controversa. É considerada uma palavra proveniente da linguagem infantil que, quando repetida muitas vezes por um adulto, pode ser um forte sintoma de oligofrenia psicótica.

EXPULSÃO DE FROTA: Expressão usada para nomear o processo de expelir o parlamentar, e ator sensual, Alexandre Frota do PSL. Conforme determinação do presidente, só se poderá expulsar Frota do interior de outros partidos a que ele vier a se filiar dia sim, dia não.

LINGERIE: Roupa íntima feminina com ornamentos bordados e rendas que os presidentes da república arrancam com os dentes que sobraram após as extrações. 

LUCIANO HUCK: Proprietário de jatinho. Afirmou que o presidente era o “último capítulo do caos” e foi incorporado ao caos pelo presidente. O BNDES será o voto de Minerva entre o caótico e o apocalíptico.

NORUEGA: Um país de bárbaros que adora dizer que país bárbaro é o Brasil. Segundo fontes do governo, esse comportamento reflete a inveja nórdica em não ser a proprietária da Amazônia. O embaixador brasileiro na Noruega inclusive está sendo orientado pelo Itamaraty a sugerir que o país cuide de suas séries policiais para o Netflix e nos deixe em paz. Recentemente, a pedido do vice-presidente Mourão, o presidente Bolsonaro apagou um tuíte em seu perfil onde declarava que os noruegueses “já nascem com chapéu de chifre”. 

Carlos Castelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo